SEAT nasce para a eletrificação com o el-Born

A SEAT levou a Genebra dois concepts 100% elétricos com olhos postos no futuro tanto a nível particular como nas novas soluções de mobilidade urbana.

A marca de Martorell levou dois veículos elétricos á exposição helvética. Ainda que ambos revelados como concepts, certo é que um deles será a versão praticamente final para o primeiro modelo 100% elétrico da marca espanhola. O segundo é, à semelhança do Ami-one da Citroën, uma solução para as novas formas de mobilidade.

O El-Born é a versão da SEAT para a plataforma a estrear pelo VW ID e são estimados 204 cv e uma autonomia de 420 km. Com a bateria de 62 kWh de capacidade, o SEAT el-Born é capaz de atingir os 100 km/h em pouco mais de 7 segundos. Foi também a primeira vez que pudemos ver como será o interior da família de elétricos do grupo alemão.

A bateria está preparada para ser carregada na sua totalidade, em apenas 47 minutos. O SEAT el-Born poderá chegar até nós durante o ano de 2020.

O nome é inspirado em um dos mais icónicos bairros da cidade espanhola de Barcelona, onde o el-Born foi desenhado e desenvolvido.

el-Born com foco nas performances e aerodinâmica

A aerodinâmica foi melhorada, tendo um papel fundamental nas prestações do el-Born. O desenho de turbina das jantes cria um fluxo positivo de ar que não só melhora a aerodinâmica, como também arrefece os travões para manter a dinâmica. As jantes de 20 polegadas garantem o equilíbrio perfeito entre aerodinâmica, extração de calor e leveza.

No interior, o espaço é maximizado graças à plataforma elétrica, proporcionando uma experiência nova. O habitáculo ganha uma dimensão de leveza e de flutuabilidade, mas também de tecnologia sofisticada, com a integração do cockpit digital e do ecrã de 10” colocado no centro da consola, concentrando as capacidades de info-entretenimento e conetividade.

Minimó para a mobilidade urbana

Por fim, a SEAT mostrou o Minimó, um quadriciclo com apenas 2,5 metros, com propulsão elétrica e que se apresenta como um estudo para a mobilidade do futuro. Prevê-se uma autonomia de 100 km mas será possível a substituição das baterias num sistema de “plug&play“. A condução autónoma é também uma realidade deste SEAT Minimó, prevendo-se que atinga o nível 4.

Siga-nos no Instagram e acompanhe as outras novidades do Salão de Genebra