Protocolo Interno de medidas para combate à Covid-19

O Clube Escape Livre compromete-se a minimizar os riscos de propagação da Covid-19, tomando todas as medidas de informação, higienização e distanciamento.

Clube Escape Livre

Organizações Escape Livre (RNAAT 646/2016)

PROTOCOLO INTERNO

Durante o período de pandemia por COVID-19, as entidades Clube Escape Livre (CEL) e as Organizações Escape Livre (OEL) comprometem-se a minimizar os riscos de propagação da Covid-19, tomando diversas medidas de informação, higienização e distanciamento.

MEDIDAS GERAIS

  1. Cada colaborador destas entidades tem, desde 4 de maio de 2020, um horário laboral específico que lhe permite trabalhar sozinho numa sala. Em caso de impossibilidade, o distanciamento entre pontos de trabalho é superior a 2 metros.
  2. Cada elemento tem ao seu dispor informação sobre todas as medidas recomendadas pela Direção Geral de Saúde.
  3. O CEL e as OEL facultam material de proteção individual e vários produtos para higienização pessoal e das superfícies, reforçando as suas rotinas de limpeza.
  4. Antes de entrar nas instalações, também o pessoal externo ao serviço deve higienizar as mãos com o gel, à entrada, e usar máscara ou solicitar uma máscara à entrada.

COLABORADORES – HIGIENIZAÇÃO PESSOAL

  1. De acordo com o protocolo, ao entrar nas instalações, é necessária a higienização das mãos com solução álcool gel. Seguidamente, é necessária a colocação da máscara ou viseira para o período de trabalho.
  2. Higienização das mãos: lavar as mãos frequentemente com água e sabão, durante pelo menos 20 segundos ou usar desinfetante para as mãos que tenha pelo menos 70% de álcool, cobrindo todas as superfícies das mãos e esfregando-as até ficarem secas.
  3. Etiqueta respiratória: tossir ou espirrar para o antebraço fletido ou usar lenço de papel, que depois deve ser imediatamente deitado ao lixo; Higienizar as mãos sempre após tossir ou espirrar e depois de se assoar.
  4. Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos.
  5. Conduta social: Evitar o contacto próximo, apertos de mão, beijos, postos de trabalho partilhados, reuniões presenciais e partilha objetos e utensílios.
  6. Cumprir a auto monitorização diária: avaliação da febre (medir a temperatura corporal duas vezes por dia e registar o valor e a hora de medição), verificação de tosse ou dificuldade em respirar.
  7. Quaisquer sintomas associados ao vírus devem ser imediatamente comunicados a nível superior e aos colegas de trabalho, e tomadas as devidas medidas de segurança, limpeza e desinfeção.
  8. Ao sair das instalações, lavar muito bem as mãos ou higienizar as mãos com solução álcool gel.

HIGIENIZAÇÃO DAS SUPERFÍCIES

  1. Cada colaborador é responsável pela limpeza do seu espaço de trabalho. Estão disponíveis diversos sprays de limpeza, panos e toalhetes descartáveis.
  2. Na ausência da funcionária da limpeza, a higienização do espaço é feita pelos colaboradores.
  3. A limpeza deve ser feita várias vezes ao dia, nomeadamente das superfícies e objetos de utilização comum (mesas, interruptores de luz, maçanetas, puxadores de armários e zona de café, após utilização); e utilização própria, (teclados, monitores, secretária e objetos). Assim, sugere-se limpeza a meio da manhã, à hora de almoço, a meio da tarde e antes da saída.
  4. Dada a fraca circulação de pessoas nas instalações do Clube e Organizações, o chão deve ser limpo com solução antimicrobiana uma vez por dia, preferencialmente ao fim do dia de trabalho.
  5. As salas devem ser arejadas diariamente, e mais especificamente na hora de almoço e/ou ao fim do dia de trabalho.
  6. O contentor que recebe o material descartável encontra-se no wc.

ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS

É disponibilizada, a todos os participantes, a seguinte informação:

  1. Como cumprir as regras de prevenção e controlo da infeção;
  2. Qual o protocolo interno estabelecido quanto ao surto de coronavírus COVID-19.
  3. A distribuição de informação, no âmbito da atividade, é feita em suporte digital/online.

O protocolo interno de limpeza e higienização deve garantir:

  1. Aos participantes que o solicitarem, são disponibilizados kits de proteção individual (máscara e luvas descartáveis), pelo valor indicado no local do evento, sem fins lucrativos e meramente de acordo com os valores praticados no mercado.
  2. Estão disponíveis para uso no local, aos participantes, higienizadores de mãos à base de álcool.
  3. A higienização ou desinfeção dos equipamentos utilizados deve ser feita após cada atividade, de acordo com as regras aplicáveis a cada tipo de equipamento.
  4. A higienização ou desinfeção dos meios de transporte utilizados deve ser feita após cada atividade, e de acordo com as regras aplicáveis a cada tipo de transporte.
  5. Colaboradores e clientes devem ser responsáveis pela lavagem a temperaturas elevadas (cerca de 60ºC) do vestuário usado nas atividades e outros acessórios disponibilizados de acordo com o protocolo.

Nos eventos devem estar sempre asseguradas as seguintes condições:

  1. A ocupação máxima por m2 recomendada pela Direção Geral de Saúde, caso sejam atividades desenvolvidas em espaços fechados.
  2. A manutenção da distância social de segurança entre os participantes nas atividades, de acordo com as recomendações da Direção Geral de Saúde.
  3. A ocupação máxima dos meios de transporte utilizados nas atividades, de acordo com as recomendações da Direção Geral de Saúde.
  4. A distribuição de informação, no âmbito da atividade, preferencialmente em suporte digital/online.
  5. O cumprimento de protocolos internos de higienização e segurança por parceiros envolvidos nas atividades.
  6. Existe sempre ao serviço um colaborador responsável por acionar os procedimentos em caso de suspeita de infeção (acompanhar a pessoa com sintomas ao espaço de isolamento, prestar-lhe a assistência necessária e contactar o serviço nacional de saúde).
  7. A descontaminação da área de isolamento sempre que haja casos positivos de infeção e reforço da limpeza e desinfeção sempre que haja doentes suspeitos de infeção, principalmente nas superfícies frequentemente manuseadas e mais utilizadas pelo mesmo, conforme indicações da DGS.
  8. O armazenamento dos resíduos produzidos pelos doentes suspeitos de infeção em saco de plástico que, após fechado (ex. com abraçadeira) deve ser segregado e enviado para operador licenciado para a gestão de resíduos hospitalares com risco biológico.
Clean and safe

Escape Livre recebe selo Clean & Safe do Turismo de Portugal

Com a atribuição do selo Clean & Safe do Turismo de Portugal, o Escape Livre garante a segurança e cumprimento de todas as medidas de combate à Covid-19.

Read more