Mercedes-Benz GLA 200d. ESQUEÇAM o anterior!

A nova geração do Mercedes-Benz GLA é em tudo diferente da anterior. Cresceu e evoluiu de forma significativa criando uma identidade própria.

Mercedes-Benz
SUV
Mercedes-Benz GLA 200d

Mais alto, mais espaçoso e mais distinto! Em três adjetivos seria assim que classificaria o novo Mercedes-Benz GLA. No entanto, é preciso muito mais para descrever todas as mudanças do novo GLA face ao anterior. Para começar, o melhor mesmo é… esquecerem o anterior!

Com uma imagem muito mais distinta e independente da restante gama, o desenho do novo modelo apenas se aproxima dos seus outros irmãos SUV como o GLC por exemplo. Em alguns ângulos parece mesmo um mini GLC. Para além de exibir linhas mais arredondadas e, na nossa opinião, bem mais elegantes e apelativas, é 10 cm mais alto que o seu antecessor, e isso nota-se ao volante, mas já lá vamos…

Temos faróis LED com novas assinaturas da marca, imponente grelha frontal e dramáticas saídas de escape na traseira, sendo que apenas uma delas cumpre a sua função. Para além disso, guarnições em plástico preto em toda a carroçaria, discretas nesta unidade devido à sua cor, também ela preta. Destaque ainda, neste caso, para os para-choques e jantes específicos da linha AMG, no valor de 4000€.

Recordações do outro GLA…

A anterior geração do Mercedes-Benz GLA é me sobejamente conhecida. Foram muitos quilómetros em reconhecimentos de percursos para eventos como o Mercedes-Benz 4MATIC Experience, e o She’s Mercedes. O modelo foi até o meu companheiro numa das edições até Santiago de Compostela.

Era nessas ocasiões que por vezes ouvia algumas queixas por parte da equipa de fotografia e filmagens. O espaço para todo o equipamento associado (câmaras, tripés, drones, mochilas com objetivas, baterias e demais material) só por si era escasso. A esse material havia ainda que juntar as malas de viagem de cada um. A ajudar “à festa” estavam os quase dois metros de altura do Daniel, o nosso câmara de serviço. Cinco dias com toda a carga atrás e três pessoas a percorrer milhares de quilómetros, com várias centenas deles em fora de estrada, confesso-vos que o pequeno GLA até me surpreendia mas de facto, não no espaço…

Tudo isto para vos dizer uma vez mais que… podem esquecer o anterior. Tudo mudou ao nível de espaço interior no novo Mercedes-Benz GLA. De tal forma que estava disposto a desafiar novamente a nossa equipa para ir até Santiago de Compostela e sentir as diferenças. Existe espaço para pernas, existe maior altura e até um banco traseiro deslizável com inclinação ajustável, ainda que opcional por mais cerca de 365€. O único senão é mesmo um túnel central demasiado proeminente e que afeta um eventual quinto passageiro. A bagageira não cresceu muito (4 litros na versões Diesel e 14 l nas versões a gasolina), mas agora o acesso é muito facilitado por um portão de maiores dimensões e um fundo plano.

Bom ambiente a bordo com muita luminosidade graças também ao duplo teto panorâmico

A qualidade de montagem e materiais está a bom nível, ainda que abdicássemos das superfícies interiores em “preto piano” pelos mesmos motivos de sempre. Sujidade e um aspeto “desgastado” precoce já que se risca com facilidade. Por outro lado, as superfícies a imitar carbono, a Alcantara no forro das portas e a iluminação ambiente compõem um habitáculo muito acolhedor.

Ao volante… tudo mudou!

Ao volante desde GLA 200d, depressa nos apercebemos de uma posição de condução mais alta e dos novos bancos dianteiros. Resultado? Uma condução mais típica de um SUV e níveis de conforto significativamente superiores. Depois, a direção direta e precisa, e a caixa automática de oito relações rápida mas suave, ajudam na condução. O motor 2.0 Diesel de 150 cv do GLA 200d, o mesmo do irmão GLB que testámos, parece aqui ter um trabalhar mais suave, e definitivamente que permite outros andamentos devido ao menor peso. Chega e sobra para dar conta do recado!

Apesar da maior altura ao solo, o GLA consegue ainda assim manter-se estável e seguro, e a boa ergonomia de todos os comandos, juntamente com as patilhas da caixa de velocidades no volante, ajudam a alguma emoção ao tentar explorar uma veia mais dinâmica do mais pequeno SUV da Mercedes-Benz, sempre com o modo Sport selecionado. Para além de tornar a direção mais pesada, o acelerador fica mais reativo e a caixa de velocidades com uma resposta mais rápida mantendo a mesma relação durante mais tempo. Já agora, é de referir também o modo Eco, que ajuda nos consumos nomeadamente com o sistema de “roda livre”.

Mercedes-Benz GLB – O novo SUV de vertente familiar!

Mais um SUV para o construtor de Estugarda. O Mercedes-Benz GLB oferece no entanto mais, e com uma imagem distinta dos restantes. Será que convence?

Read more

Tecnologia e info-entretenimento de excelência!

Ao nível da tecnologia, mantém-se a impossibilidade sequer de o comparar com o anterior. O novo Mercedes GLA é sim idêntico aos restantes recentes modelos do construtor. Já o dissemos mas voltamos a referir, o sistema MBUX com os dois ecrãs é o melhor que se faz atualmente, seja a nível de configurações possíveis, seja de funcionamento, até porque tudo, e é mesmo tudo, pode ser controlado pelos botões capacitivos do volante. Destacamos no entanto o opcional de nome “realidade aumentada” para o sistema de navegação (aprox 400€). Quando existe um destino definido, a câmara frontal transmite a imagem para o ecrã central sobrepondo com a informação da direção a seguir. Não é novidade na marca, já o tínhamos experimentado no Mercedes-Benz CLA, mas é interessante e exímio no funcionamento.

O preço do Mercedes-Benz GLA está alinhado com a concorrência, no entanto, a extensa lista de interessantes opcionais, pode elevar a fatura para valores um pouco descabidos para o segmento, como é o caso deste GLA 200d que ensaiámos, e cuja fatura final ultrapassa os 60 mil euros. Contudo, em boa hora a Mercedes-Benz pegou no seu mais pequeno SUV e transformou-o num automóvel com novos atributos. O novo GLA é mais do que um pequeno SUV de estrela ao peito o que nos leva a crer que, tal como acontece com o seu mais direto adversário, fará facilmente aumentar ainda mais as vendas do modelo. Difícil mesmo é encontrar semelhanças entre este e o anterior Mercedes-Benz GLA, para além do badge identificativo do modelo na traseira…

Conclusão

As diferenças face ao anterior modelo são enormes. O modelo cresceu, aumentou significativamente a habitabilidade e assumiu uma postura de SUV, ao invés do anterior crossover. O conjunto motor/caixa funciona de forma irrepreensível e a tecnologia está a níveis acima da maior parte da concorrência com o sistema MBUX. A qualidade também está a bom nível, sem descurar aquilo a que a Mercedes-Bens nos tem habituado nos seus mais recentes modelos.

Ficha Técnica

Cilindrada

1950 cm3

Cilindrada

320 Nm

Binário Máximo

150 cv

Potência

Cilindrada

8,6 s

0-100 KM/H

208 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

5,5 l/100 km

Combinado

6,4 l/100 km

Registado

121 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

47 600€

Base

60 326€

Ensaiado


Thumbs UpQualidade. Espaço. Motor.

Thumbs DownPreço.