Hyundai Tucson renova-se com quatro versões híbridas

A quarta geração do Hyundai Tucson rompe com a anterior em tudo. Novo estilo, novas motorizações, e um interior tecnologicamente evoluído.

Lançado há 17 anos, o Hyundai Tucson tornou-se no SUV mais vendido da Hyundai. Com 7 milhões de unidades vendidas a nível mundial, 1,4 milhões foram só na Europa. Até então desatualizado em alguns pontos face à concorrência, tal como o Hugo Figueira nos constatou no ensaio que fez à versão N Line, o modelo surge agora como uma revolução nesta quarta geração.

O novo estilo é inegavelmente distinto. Na frente destaque para uma grelha que nas laterais inclui as luzes diurnas em LED como que dissimuladas. O capot longo culmina de forma reta na referida grelha, mas com um pronunciado vinco na lateral. Este poderá ser aliás o ponto de discórdia quanto à estética do novo Tucson. A lateral surge demasiado vincada com cavas das rodas pronunciadas e uma linha de cintura bastante elevada. A nós, para já, parece bem!

E tudo mudou!

Embora repleto de vincos, as formas mais arredondadas assemelham-se, em determinados ângulos, às do Hyundai Kauai. Na traseira, cada grupo ótico divide-se em dois, um na lateral do veículo e o outro posicionado na tampa da bagageira que recebe também uma linha contínua em LED a unir cada uma das laterais. Segundo a marca, é o primeiro SUV da Hyundai completamente redesenhado e baseado na filosofia de design, Sensuous Sportiness.

Mas se por fora mudou consideravelmente, o que dizer do interior. Nova consola, novo sistema de info-entretenimento com ecrã tátil de 10,25”, conexões Apple CarPlay e Android Auto sem fios, novo volante, novo painel de instrumentos digital com 10,25″ e muito mais. Está ainda equipado com a versão mais recente dos serviços de conetividade Bluelink®. Para além disso, espaço parece ser abundante com uma capacidade da bagageira que varia, consoante a versão, entre os 521 e os 616 litros. Com os bancos rebatidos, o que é possível fazer na proporção de 40/20/40, entre 1581 l e 1795 l.

Com mais 20 mm de comprimento, mais 15 mm de largura e mais 10 mm de distância entre eixos face à geração anterior, o novo Hyundai Tucson está, de facto, mais espaçoso. Os passageiros na segunda fila têm mais 26 mm de espaço para as pernas.

O Hyundai Tucson 2020 está também equipado com uma gama de sistemas de segurança Hyundai SmartSense, incluindo, por exemplo: Travagem Autónoma de Emergência (FCA), Alerta de arranque do veículo dianteiro (LVDA) e o Alerta de Tráfego na Retaguarda do Veículo (RCCW), entre outros.

Sempre híbrido!

Mais seguro, mais confortável e com uma gama de motorizações eletrificadas, incluindo uma motorização híbrida, híbrida plug-in e mild-hybrid de 48V, o novo Tucson passa a ser o SUV compacto com uma maior gama de motorizações eletrificadas. São três opções eletrificadas e dois motores de combustão interna com três opções de transmissão.

Assim, a versão híbrida está equipada com o novo motor 1.6 T-GDI e ainda um motor elétrico de 44,2 kW, com bateria de polímero de iões de lítio de 1,49 kWh. Está equipada com uma caixa automática de seis velocidades (6AT), e disponível com tração dianteira. A potência combinada é de 230 cv e 350 Nm de binário.

O Hyundai Tucson chega com uma versão mild hybrid 48V a gasolina ou Diesel, uma versão híbrida e mais tarde, híbrida plug-in

A variante mild-hybrid 48V monta o motor 1.6 T-GDI de 150 cv e caixa manual de seis velocidades. Por outro lado, a versão mild-hybrid 1.6 CRDi 48V de 136 cv possui uma caixa automática 7DCT. A versão híbrida plug-in tem um motor 1.6 T-GDI com 265 cv e chegará mais tarde. Tudo indica que mais tarde chegará também uma versão N Performance, como já conhecemos esta semana com o Kauai.

Para além da campanha de lançamento de 199€ por mês para contratos Hyundai Open Drive até 28 de fevereiro de 2021, o novo Hyundai Tucson inclui a garantia de 7 anos sem limite de quilómetros, 7 anos de Assistência em Viagem e 7 anos de Check-ups anuais gratuitos. Com dois níveis de equipamento, o preço do novo Hyundai Tucson começa nos 31 780€ para a versão mild-hybrid a gasolina. O Diesel começa nos 39 100€ e o híbrido nos 38 650€, não se conhecendo ainda valores para o plug-in.

close

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!