Covid-19. Mercado automóvel em Portugal cai mais de 50%

Portugal não é exceção à crise do mercado automóvel. Em comparação com março de 2019, no último mês vendeu menos de metade dos veículos.

Depois de ter fechado o ano de 2019 com uma ligeira queda, as vendas do setor automóvel em Portugal registaram, no mês de março, uma quebra de 56,6% face ao mesmo período em 2019. Após ter registado um aumento de 5% no mês anterior, o mercado afundou em março de 2020 devido à crise provocada pelo novo coronavírus (COVID-19). Assim, os representantes legais de marca a operar em Portugal matricularam, no último mês, apenas 12 399 veículos automóveis. Os dados, referentes ao mercado automóvel em Portugal, foram apresentados pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal.

setor automóvel

Entre estas novas matrículas, estão muitas encomendas efetuadas antes da pandemia do coronavírus. Em termos acumulados, no primeiro trimestre de 2020, foram colocados em circulação 52 941 novos veículos, o que representou uma diminuição homóloga de 24% face ao ano anterior.

quadro automoveis marco

ACAP analisa mercado em 2019 e avança com propostas

A produção automóvel em Portugal aumentou mas as vendas reduziram em 2% de forma geral. A ACAP avança com cinco propostas face aos resultados de 2019.

Read more

Ligeiros de passageiros é a categoria mais afetada

Assim, no que diz respeito aos automóveis ligeiros de passageiros, em março de 2020 foram matriculados em Portugal 10 596 automóveis ligeiros de passageiros novos. O mesmo é dizer que o mercado automóvel registou uma redução de 57,4% do que no mês homólogo do ano anterior. Nos três primeiros meses do ano, as matrículas de veículos ligeiros de passageiros totalizaram 45 282 unidades. Isto representa uma variação negativa de 23,8% relativamente a período homólogo de 2019. Refira-se que o mercado de ligeiros de passageiros passou a incluir os veículos todo-o-terreno desde março de 2003 e monovolumes com mais de 2.300 kg de peso bruto desde março de 2008.

Segundo a ACAP, o mercado de automóveis ligeiros de mercadorias registou, em março de 2020, uma quebra de 51,2% face ao mês homólogo do ano anterior, situando-se em 1 557 unidades matriculadas. Em termos acumulados, no primeiro trimestre de 2020 o mercado atingiu 6 636 unidades, menos 24% face ao período homólogo do ano anterior.

Covid-19. Setor automóvel solidário no combate à pandemia

O setor automóvel, altamente ameaçado pela crise financeira, tem revelado enorme solidariedade no combate ao Covid-19, também em Portugal.

Read more

Já o mercado de veículos pesados, que engloba os tipos de passageiros e de mercadorias e tratores de mercadorias, sofreu, em março, uma queda de 46,6% em relação ao mês homólogo do ano anterior. Assim, segundo a ACAP, foram comercializados 246 veículos desta categoria. De janeiro a março de 2020 as matrículas foram vendidas 1 023 unidades, menos 29,5% relativamente ao período homólogo de 2019.

O COVID-19 tem afetado quase todos os mercados em Portugal, principalmente depois do estado de emergência decretado pelo governo para tentar fazer face à atual pandemia.