Renault Twingo Z.E. – Mais autonomia e menos tempo de carregamento

Para além do mítico espaço que lhe é reconhecido, o Renault Twingo agora conta com uma versão elétrica para fazer face aos tempos modernos.

Desde a primeira geração, em 1992, que o Renault Twingo tem tentado acompanhar a evolução das necessidades do mercado. Agora, e após três gerações e perto de quatro milhões de unidades vendidas em 25 países, o Twingo vê-se obrigado a uma nova reinvenção. A nova versão 100% elétrica estava guardada para o Salão de Genebra.

Chegou-se a falar do fim do mais pequeno modelo da Renault, mas a marca decidiu dar-lhe uma nova vida. Com a versão 100% elétrica, e apesar de já dispor do Renault ZOE para um segmento idêntico e que na nova geração se revela uma das melhores opções para este tipo de oferta, o Renault Twingo Z.E. representará para já, mais uma versão na gama Twingo. Reconhecido pelo seu espaço e versatilidade, o modelo rende-se agora aos tempos modernos.

Fiel ao original

Desenvolvido sobre uma plataforma especificamente concebida para os modelos elétricos, o Twingo Z.E. mantém todos os atributos do seu equivalente com motor de combustão em termos de habitabilidade. Mantém as cinco portas, um piso plano, e um banco do passageiro dianteiro totalmente rebatível, o que permite um comprimento de carga de 2,31 metros. O volume do porta-bagagens também se mantém com 240 litros de capacidade.

Com poucas alterações estéticas face ao modelo original, apresentado sensivelmente há um ano atrás, o Twingo elétrico assume alguns elementos específicos. O para-choques com as entradas de ar e os grupos óticos com a assinatura LED em forma de C, destacam-se juntamente com uma traseira com vias mais largas inspirada em modelos de outrora. Para além do emblema “Z.E. Electric” na lateral e na traseira, uma linha azul como friso e apontamentos na mesma cor na grelha frontal marcam as principais diferenças para o Twingo elétrico.

Ao nível da conetividade, o Renault Twingo Z.E. conta com um ecrã a cores de sete polegadas integrado na consola central que permite o acesso ao conjunto dos serviços conetados Renault EASY CONNECT . O equipamento e as funções conetadas foram herdadas do novo Renault ZOE. É também possível operar algumas funções do automóvel através do smartphone.

Renault apresenta ECO PLAN pioneiro

Em 2020 a Renault Portugal avança com um ambicioso plano de cinco estratégias com vista a estradas mais seguras e embiente mais sustentável, o Eco Plan.

Read more

Mais Twingo

Com dimensões compactas (3,61 m de comprimento), o modelo continua a destacar-se pelo seu excelente raio de viragem. A colocação do motor na traseira permite-lhe fazer inversão de marcha em apenas 4,3 m. Agilidade é garantidamente um dos atributos do Renault Twingo, aprimorada nesta versão alimentada por um motor de 82 cv (60kW) e um binário máximo de 160 Nm disponíveis de imediato. Os 50 km/h são atingidos em quatro segundos e a velocidade máxima é de 135 km/h.

Para otimizar o nível de carga da bateria de 22 kWh, o Twingo elétrico dispõe de três níveis de travagem regenerativa. A autonomia anunciada é de 250 km em ciclo WLTP para cidade e 180 km em estrada. Segundo a marca o Renault Twingo ZE consegue ainda carregar a bateria quatro vezes mais rápido do que a concorrência devido ao carregador inteligente Caméléon®. A gestão térmica é assegurada por uma refrigeração a água, uma estreia na gama Renault Z.E.

Com estes dados, a nova versão do Renault Twingo ultrapassa assim o modelo com o qual partilha diversos componentes, o Smart forfour. O modelo alemão dispõe de uma bateria de 17,6 kWh e uma autonomia entre os 140 e os 159 km, na homologação NEDC. Também no preço deverá superar o seu concorrente, com um valor mais apelativo.

Ainda não se conhecem preços mas a nova versão 100% elétrica da Renault deverá chegar a Portugal no final do ano 2020.