Mazda estreia-se na eletrificação com o MX-30

A estreia da Mazda nos modelos elétricos tem o nome de MX-30 e chegará ao mercado nacional em finais de 2020. Tem uma autonomia de 200 km e som no motor!

A Mazda acabou de apresentar no Salão Automóvel de Tóquio, a decorrer entre 24 de outubro e 4 de novembro, o seu primeiro modelo 100% elétrico. Designado de MX-30, entrará na gama do construtor em breve, e deverá chegar a Portugal no final de 2020. O novo modelo apresenta várias estreias no construtor de Hiroxima.

Com 4,39 m de comprimento, o Mazda MX-30 faz regressar as típicas portas suicida vistas na última geração do RX-8 e também o prefixo MX. Segundo a Mazda este é utilizado em modelos que desafiam abordagens tradicionais nos segmentos onde se inserem.

O novo SUV elétrico, baseado na plataforma já utilizada no recente CX-30, tem um motor de 141 cv e uma bateria de 35.5 kWh. O fabricante afirma que permitirá uma autonomia de aproximadamente 200 km e carregamentos em corrente doméstica a 6.6 kW. O carregamento rápido a 50 kW, possibilita carregar 80% de capacidade em 40 minutos.

A abordagem da Mazda ao conceito de veículo elétrico é, como seria de esperar, diferente de boa parte do mercado atual. O objetivo dos técnicos japoneses foi o de conceber um produto que ofereça uma experiência muito similar à de um automóvel de motor térmico. Para esse efeito a rigidez da plataforma foi incrementada e a travagem regenerativa existente quando se levanta o pedal do acelerador bastante limitada, ou seja, a condução com um pedal é reduzida e a aceleração é menos imediata do que poderia ser, para maior suavidade.

Mazda CX-30 – Segredo desvendado

A Mazda guardou até ao último minuto o segredo preparado para o Salão de Genebra. O CX-30 vai integrar a gama de SUV da marca já este ano e posiciona-se entre o CX-3 e o CX-5.

Read more

Elétrico com som de motor

O Mazda MX-30 estreia também um sistema de vetorização de binário denominado e-GVC Plus. Também o som foi alvo de atenção da Mazda que desenvolveu um sistema para imitar o som de um motor de combustão sincronizando-o com a rotação do motor elétrico.

No interior destaca-se a estreia de um ecrã táctil para comandar a climatização, bem como a substituição da pele por tecido de origem vegetal e a utilização de cortiça reciclada nos compartimentos de arrumação do habitáculo.

Curiosidade!

A Mazda afirma que o MX-30 é um automóvel com baterias, e não uma bateria com rodas!

Aliás, a redução das emissões em todo o ciclo de vida do produto foi uma preocupação importante durante o desenvolvimento do Mazda MX-30, não só nos materiais mas também na dimensão da bateria, inferior à de alguma concorrência.

Tal como já referimos, os primeiros Mazda MX-30 deverão circular nas estradas nacionais no final de 2020 e, após esse lançamento, a Mazda introduzirá uma versão com extensor de autonomia através do recurso ao carismático motor rotativo. Afinal a inspiração no Mazda RX-8 não veio trazer apenas as portas suicida…