Nazaré – Por caminhos de terra e mar

Um roteiro com alguns trilhos de areia numa zona cada vez mais visitada pelas suas gigantes ondas. A Nazaré tem, no entanto, muito mais para oferecer.

A Nazaré poderá não ser o primeiro destino turístico que vem à cabeça quando pensa numa escapadinha à rotina, mas a sua relativa centralidade no país, a juntar à beleza do local, garantidamente facilita uma boa escolha. Se aproveitar para conhecer a região ao volante de um todo terreno, o passeio torna-se ainda mais aprazível, com o sal e pimenta necessários para melhor desfrutar da visita. Mas… e se ainda ainda poder aproveitar as ondas na companhia dos melhores surfistas do mundo com a Mercedes-Benz Water Experience?

A vila tem como grandes atributos o clima ameno, a excelente luz natural, o acolhimento e as tradições piscatórias. Está envolta em maresia e é privilegiada por uma paisagem simplesmente reparadora para o espírito. Tem na pesca o seu sustento desde o séc. XVII, mas cerca de dois séculos depois começou a desenvolver o turismo, criando algum comércio, transportes, hotelaria e restauração.

O surf e as ondas gigantes são um dos mais recentes atrativos

Visitar a Nazaré é encontrar, antes de mais, a enseada protegida pelo seu majestoso promontório, no cimo do qual se encontra o Sítio da Nazaré, de onde se avista uma paisagem ímpar. O acesso desde a praia da Nazaré faz-se pelo ascensor hoje modernizado, mas que inicialmente foi instalado no séc. XIX para ajudar população e peregrinos, fazendo a subida ao Sítio ao longo de 318 metros com uma inclinação de 42%.

O Sítio é também local de devoção a Nossa Senhora da Nazaré, culto nascido no Séc. VIII e envolto em várias estórias, que preserva, ainda hoje, três santuários: uma pequena gruta junto à arriba, 110 metros acima da praia, onde Frei Romano viveu como eremita e foi sepultado; a Capela da Memória, construída por D. Fuas Roupinho, à beira da falésia, sobre a gruta, onde a imagem foi venerada entre 1182 e 1377; e o Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, fundado pelo rei D. Fernando I, em 1377, que começou a ser reconstruído no início do século XVII até adquirir a sua forma atual. Este santuário apresenta uma fachada de grandes dimensões, um terreiro espaçoso para acomodar os peregrinos e os romeiros, sobretudo a 8 de setembro.

Partimos para esta viagem do Porto de Abrigo e do novo espaço Mercedes-Benz, rumando para os pinhais das imediações. Mas ainda antes disso… é aqui que a marca protagoniza um conjunto de experiências que dão pelo nome de Mercedes-Benz Water Experience. Juntamente com o Driving Experience e Racing Experience em Portimão, o Off Road Experience através do Mercedes-Benz 4MATIC Experience e ainda o She’s Mercedes Experience, compõem um conjunto de atividades nas quais a marca aposta. Para além de criarem ligações com a marca, proporcionam momentos que marcam.

Mercedes-Benz Water Experience

Concretamente em relação ao Water Experience, a experiência inclui várias atividades ligadas à Nazaré e a nomes como Garret McNamara e Hugo Vau, entre outros. É no Mercedes-Benz Surfing Lounge que é feito o acolhimento dos participantes, onde nada falta para abrir o apetite para um dia de intensas experiências. Aqui também se dá o primeiro contacto com os atletas em ambiente descontraído, e se inicia a preparação para a entrada em água. É depois do Briefing sobre todas as atividades que se termina a ansiedade e sobe a adrenalina.

O conjunto de experiências não se fica, no entanto, pela água. Para além da experiência em barco Sprum (drift em água) e em mota de água com os surfistas, existe ainda percursos em Quad nas Dunas. Este é aliás um ponto forte da região para os mais aventureiros. Não concretamente nas dunas, mas os caminhos repletos de trilhos de areia entre pinhal são muitos e permitem, em segurança, momentos de diversão para tirar partido das potencialidades de um veículo com tração integral, como é o caso dos 4MATIC da Mercedes-Benz.

Mas é no canhão da Nazaré que podemos viver uma experiência única de verdadeira adrenalina, em mota de água, no famoso North Canyon, local onde as ondas podem atingir os 30 metros de altura. Para aqueles mais habituados ao fora de estrada, a mais intensa das experiências é mesmo aqui, na água! Consoante as condições o mar poderá apenas observar as grandes ondas e sentir toda a sua energia, ou até mesmo surfá-las em mota de água ou sobre SLED (plataforma de recolha dos surfistas acopladas à mota) sempre com um nível de segurança equivalente à experiência única que irá vivenciar.

A experiência é inexplicável e vale por si só!

Na companhia dos mais experientes surfistas do mundo, como Garrett McNamara, Hugo Vau, Sebastian Steudtner, Alex Botelho, entre outros, somos colocados mesmo no interior das gigantes ondas. Podemos olhar para trás e aí sim, conseguimos pela primeira vez ter a noção da dimensão e grandiosidade de uma daquelas ondas, mundialmente conhecidas.

Depois, o dia é rematado com um almoço ligeiro mas sem falhas no Mercedes-Benz Surfing Lounge, antes de uma imperdível visita ao Farol da Nazaré.

Um dia a bordo da Mercedes-Benz Water Experience na Nazaré é possível tanto para grupos, entre 9 a 12 pessoas, como individualmente e estão disponíveis o ano todo, podendo ser marcadas através do site da marca para o efeito, em Mercedes-Benz Water Experience.

Roteiro Nazaré McNamara Mercedes EQC

Em 2011, Garrett McNamara surfou uma onda com aproximadamente 24,7 metros, alcançando assim um novo recorde mundial, homologado pelo Guiness World Records.
A partir desta data, a Nazaré foi notícia em todo o mundo e todos os anos entre os meses de setembro a março, a Praia do Norte é paragem obrigatória dos maiores surfistas de ondas gigantes, com o objetivo de superar o atual recorde do mundo. É no porto de abrigo da Nazaré que vai encontrar o Mercedes-Benz Surfing Lounge, um espaço exclusivo, em ambiente informal, autêntico onde pescadores e surfistas convivem em plena comunhão.

Regressando à estrada

O desafio são os tais trilhos arenosos, a percorrer com cautelas e baixa velocidade, mas com firmeza ao volante. É preciso apenas alguma sensibilidade para entender os sinais que o automóvel e os seus sistemas nos transmitem, a fim de decidir a melhor reação, levantar o pé, ou pelo contrário aumentar ligeiramente a pressão do acelerador. Dependendo da altura do ano, qualquer SUV consegue realizar o percurso, mas naturalmente que recomendamos um 4×4.

Para esta visita, escolhemos o Mercedes-Benz EQC 400 4MATIC. E, como certamente dirá um dos maiores embaixadores do surf desta região, Garret McNamara, não podíamos ter escolhido melhor!

4MATIC em silêncio

Este EQC recorre a dois motores elétricos com potência combinada de 300 kW, tração integral e igualmente importante, uma autonomia superior a 400 km. A forma como equilibra a condução dinâmica com a eficiência, e o carácter dinâmico que lhe confere uma surpreendente agilidade em curva tendo em conta o seu peso e tamanho, é de louvar.

Neste trilho nazareno, o EQC mostrou que já não é preciso esperar mais para nos podermos aventurar (um pouco) fora de estrada com veículos 100% amigos da natureza que nos rodeia. E não há nada melhor do que fazer este passeio ao som das ondas do mar da Nazaré!

Aproveitando a visita a Nazaré, sugerimos ainda uma ida até Alcobaça, onde se situa uma das grandes marcas do setor das louças e porcelanas em Portugal. A SPAL é sinónimo de design e evolução permanente e está presente em mais de 45 países. Com tempo, o Mosteiro de Alcobaça, ícone concelhio e um dos mais notáveis e bem conservados exemplos da arquitetura Cisterciense, merece uma visita. Contudo, é sabido que o monumento está integrado numa região de vasto património histórico a descobrir numa viagem mais demorada.

Percurso diversificado

Percorremos ainda a ruralidade do concelho, com as parcelas marcadas por diferentes culturas agrícolas e atravessamos a serra da Pescaria por estradão, em altos e baixos, de regresso à Nazaré, com o mar a servir de fiel companhia para esta viagem. Em tempo de chuva intensa, há que tomar as devidas precauções na descida da serra, devido às valas e a zonas mais enlameadas e escorregadias.

Na vila, multiplicam-se as oportunidades de visita. Se por um lado, um passeio junto ao Porto de Abrigo pode proporcionar momentos de tranquilidade, por outro, pode também ser o ponto de partida para um passeio de barco ou uma experiência de sprum, a alta velocidade e com adrenalina, como referimos.

Nazaré: Vila do Surf e muito mais…

Uma caminhada até ao farol da Nazaré terá precisamente a mesma dupla vertente, consoante a época do ano. Entre março e outubro, e sobretudo no verão, o mar mais calmo proporciona tranquilos momentos de contemplação. Já entre o outono e inverno, as ondas gigantes causadas pelo canhão da Nazaré na praia do Norte são o chamariz para dezenas de surfistas e milhares de visitantes. O forte de S. Miguel, fechado durante décadas, é reflexo do crescimento de mais este atrativo turístico, já que foi reaproveitado e guarda, hoje, pranchas de alguns dos atletas, fotografias e maquetes explicativas da ação do Canhão. Nada melhor do que este local para ver o por do sol, caso realize esta viagem num dia ameno.

Se o tempo para ócio o permitir, desça à praia da Nazaré e observe as atividades da arte xávega, da chegada dos barcos carregados de peixe, aos pregões de venda. Na praia ainda se faz a secagem do carapau ao sol, chamado de enjoado. E como nenhuma viagem está completa sem provar a gastronomia mais tradicional, aqui é importante saborear os pratos de peixe e de marisco, da caldeirada nazarena, ao arroz de tamboril, as cataplanas de peixe e/ou marisco. Entre a doçaria estão as sardinhas doces, támares, nazarenos e foquins.

Para comer:
Onde dormir:

Villamar Style Maison

Miramar Sul Hotel