Suzuki Jimny – O tamanho não importa, mesmo nada!

A Suzuki soube modernizar o pequeno Jimny mantendo os atributos que fizeram dele um ícone em todo o mundo. Não é mais um SUV, é um modelo sem concorrência!

Suzuki
Todo Terreno
Suzuki Jimny Allgrip MODE3

É impossível ficar indiferente ao estilo aventureiro, jovem e até robusto do pequeno Suzuki. O Jimny é tudo menos apenas e só um jipe de cidade. Com quase 50 anos de história em que apenas conheceu três gerações, e depois de ter vendido mais de dois milhões e meio de unidades distribuídas por 194 países, o modelo regressa agora mais irreverente que nunca!

Como é possível um carro tão pequeno, ir tão longe menosprezando qualquer tipo de dificuldade? Bom… é a prova de que o tamanho, não importa nada!

A Suzuki soube relançar o pequeno Jimny mantendo a tradição da sua apetência para o fora de estrada, com uma agilidade incrível, e preservando o seu inconfundível estilo, ainda que isso o tenha penalizado em alguns pontos como na segurança para peões ou na aerodinâmica que é nula. O modelo mantém o recurso ao chassis de longarinas e travessas e um eixo traseiro rígido. A rigidez torcional foi aumentada, com duas barras transversais e uma em X, e a distância ao solo aumentou para os 21 cm.

Ângulos invejáveis

E se fora do asfalto é uma mais valia enorme, ostentando ângulos de ataque de um puro todo terreno, em estrada acaba por sofrer em estabilidade, resistência ao vento e ainda… nas portagens! Mas é nos terrenos mais difíceis, sejam eles de lama, areia, pedra ou mais escorregadios que o pequeno Suzuki Jimny surpreende. Nós experimentámos todos eles e em nenhum nos sentimos em apuros.

Os ângulos são de um puro todo terreno. 37º de entrada, 28º ventral e 49º de saída

O sistema Allgrip mais avançado permite andar em qualquer tipo de piso, seja por necessidade de transposição ou apenas e só por diversão. Sim, com o pequeno Suzuki passam-se várias horas a brincar, recordando os velhos tempos de criança… Infelizmente, o controlo de tração não é totalmente desligável com a tração traseira, o que aumentaria significativamente o nível de diversão. Os pneus Bridgestone Dueler H/T nas medidas 195 / 80 R15 são uma preciosa ajuda em qualquer tipo de terreno.

O sistema de redutoras, com comando mecânico, e o baixo peso permitem ao Jimny progredir sempre com uma facilidade incrível, e permitem boas aventuras até ao mais inóspito local. De empoleirados em ângulos de quase 40º, a parcialmente enterrados em areia, com lama a metade da jante, ou a trepar árvores, com a tração integral inserida o Jimny faz sempre parecer uma brincadeira de miúdos.

Proteção da transmissão

A proteção metálica na zona do diferencial, apesar da elevada altura ao solo do modelo, é uma das provas de robustez do Suzuki Jimny.

Simples, funcional e fiável

O motor atmosférico de 1.5 l é suficiente no dia-a-dia, ficando aquém apenas em autoestrada, e a falta de turbo exige pé pesado sem permitir grandes andamentos enquanto a caixa de cinco velocidades, bastante curta, obriga a rotações mais elevadas. O interior é simples mas funcional e não merece críticas, mesmo tendo em conta o excesso de plásticos duros no interior, a construção é sólida, como se pretende.

A suspensão, demasiado mole, é razoável a filtrar irregularidades na estrada, mas acaba por prejudicar os andamentos mais apressados em fora de estrada. O curso de suspensão é muito grande e a distância entre eixos muito curta e se em determinadas situações é uma clara vantagem, quando queremos imprimir algum ritmo em fora de estrada, a suspensão acaba por fazer efeito de “mola” e obriga a andamentos muito reduzidos, demasiado até… Mas o Jimny consegue ir de um destemido aventureiro a um companheiro ideal para as “voltinhas” na cidade graças à agilidade e facilidade de condução, onde se inclui a possibilidade de se manter a rotações muito baixas sem qualquer tipo de queixa. E nem os consumos assustam! Conseguimos 6,8 l/100 km, menos até do que os anunciados pelo construtor.

Jimny: Um old-school moderno

Um ponto muito positivo também é a dotação de equipamento de segurança de série. O pequeno Suzuki recorre a uma solução old-school mas não deixa de apresentar já alguns sistemas de segurança. É o caso do sistema de travagem automática em cidade, o leitor de sinais de trânsito ou o alerta de transposição involuntária da faixa de rodagem. Para além disto, integra também um sistema de info-entretenimento com sistema de navegação, bluetooth e leitor de multimédia. Só não existem informações adicionais referentes a inclinações etc, para além do sistema que informa o tipo de tração engrenado no momento.

O pouco espaço dos lugares traseiros com costas demasiado direitas e os 85 l do “porta-luvas” atrás destes fazem parte do conceito por detrás do icónico modelo, capaz de proporcionar momentos únicos de evasão e diversão.

Depois de se ter começado a sentir os efeitos do aumento de produção na disponibilidade de viaturas para entrega, resultado da muita procura em todo o mundo, uma coisa é certa… o Suzuki Jimny não tem qualquer concorrência no mercado, nem mesmo pelos mais de 25 mil euros desta versão.

Divertimo-nos tanto neste ensaio que repetíamos vezes sem conta…

TOP 5. Os melhores 4×4 que testámos em 2019

Dos modelos 4×4 que ensaiamos este ano estes destacaram-se pelas capacidades fora de estrada, impressionando de uma forma ou de outra. Os cinco magníficos:

Read more

Ficha Técnica

Cilindrada

1462 cm3

Cilindrada

130 Nm

Binário Máximo

102 cv

Potência

Cilindrada

7,9 s

0-100 KM/H

145 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

7,9 l/100 km

Combinado

6,8 l/100 km

Registado

178 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

24 811€

Base

25 371€

Ensaiado


Thumbs UpCapacidade de tração e progressão. Robustez. Curso da suspensão.

Thumbs DownAndamento em auto-estrada. Suspensão em ritmos mais rápidos fora de estrada. Preço.