SEAT Leon Sportstourer – Seduzir e encantar!

A nova SEAT Leon Sportstourer veio “seduzir e encantar” com o intuito de manter o sucesso comercial que o modelo conheceu na anterior geração.

SEAT
Segmento C Station
SEAT Leon 1.5 TSI Xcellence

Depois do nosso aprofundado ensaio à versão FR do novo SEAT Leon, agora foi a vez de passarmos uns dias ao volante da “carrinha”, denominada pela marca de Sportstourer e que também já está disponível no mercado nacional. Depois do sucesso da anterior geração que “inundou” o mercado com muitas unidades de frota e TVDE, a nova SEAT Leon Sportstourer apresenta-se agora com um aspeto bem rejuvenescido, mais dinâmico e… muito mais tecnológica!

Sedução!

“Seduzir e encantar são coisas novas para mim” faz parte da letra de um célebre “clássico” de Pedro Abrunhosa que dava pelo nome de “Socorro, estou apaixonar-me!”. Pois bem, as linhas da nova Leon Sportstourer de facto apaixonam. A quarta geração do SEAT Leon vem não só substituir um dos modelos de maior volume da marca, como pretende fazer dele uma peça importante na sua linguagem de design. É assim que surge a nova silhueta com uma imagem desportiva, moderna, apelativa… enfim… muito sedutora!

De facto “seduzir” é uma coisa nova para esta SEAT Leon, habituada a um estilo mais conservador com linhas pouco atrevidas. Agora, o modelo sobressai de imediato, em especial nas versões FR, ou com uma das chamativas cores utilizadas durante a apresentação como este Azul Mistery, ou o Vermelho Desire do SEAT Leon que já ensaiámos. Aqui estamos perante a outra versão disponível, denominada de Xcellence e que representa a entrada de gama da nova Sportstourer. Ainda assim, com a referida pintura metalizada, e as jantes de liga leve de 18″ opcionais (17″ de série), o modelo seduz!

O design destaca-se por uma dianteira na qual a grelha é preponderante e uma traseira de perfil descendente, marcada pelo friso LED a todo o comprimento que lhe assenta como uma luva.

Encanto!

Ponto fulcral na evolução do modelo era, sem dúvida alguma, a componente digital e tecnológica do modelo. Assim, todo o interior foi completamente renovado, caracterizando-se por uma ausência de botões físicos. Tudo passa a ser controlado através do ecrã do novo sistema de info-entretenimento, com um ecrã central de 10″. Por baixo deste existem teclas de atalho, sensíveis ao toque, para comando do volume e temperatura que ajudam sobremaneira no dia-a-dia. O sistema, ainda que mais completo, é bastante menos intuitivo que o anterior, exigindo alguma habituação no funcionamento e a retirar os olhos da estrada.

Existe ainda um filamento LED que percorre portas e consola, no qual está integrado o opcional assistente de ângulo morto. A saída involuntária da faixa de rodagem é acompanhada do feixe LED em vermelho como forma de alerta. O volante tem uma excelente pega e encontramos em frente ao condutor um painel digital com várias possibilidades de personalização e muito completo ao nível da informação transmitida.

No restante interior do SEAT Leon, o espaço para os ocupantes mantém-se inalterado, com os passageiros que viajam atrás a terem desafogo suficiente para joelhos e ombros. O conforto também está a um bom nível para o segmento, mesmo com um eixo traseiro semi-rígido. Os espaços de arrumação nas portas têm boa capacidade, mas não são revestidos e os locais para arrumação na consola central são pequenos. Ainda assim, a bagageira desta versão Sportstourer apresenta 620 l de capacidade, acompanhando o crescimento exterior do modelo, para além disso tem luz LED e fixadores para sacos.

TSI é coração do modelo!

Equipada com o motor 1.5 l turbo de quatro cilindros e 150 cv, ao contrário da versão de cinco portas que ensaiamos, esta não tem o alternador de 48v nem a bateria de lítio que lhe dá uma função mild-hybrid. Sem ajuda extra, o consumo final de ambos os ensaios foi idêntico, mas reconhecemos uma facilidade superior em registar valores mais baixos na versão e-TSI.

Bem sentados nos bancos desportivos, numa posição fácil de encontrar, a condução do Leon é muito suave. O som do motor é contido e a ajuda híbrida sente-se nas desacelerações. Em cidade esta Leon é agradável de conduzir, com direção precisa e um motor disponível, com uma caixa manual de seis velocidades com escalonamento correto. O 1.5 l TSI garante performances mais do que suficientes, sabendo que não tem quaisquer ambições desportivas. A utilização do motor em rotações mais altas, não traz considerável vantagem em termos de performance. A suspensão faz um bom trabalho a filtrar as irregularidades, mesmo com as jantes de 18″.

Equipamento…

A lista de equipamento de auxílio à condução é vasta, mas alguns sistemas revelam-se incomodativos dada a sensibilidade exagerada, nomeadamente ao pedir-nos que coloquemos as mãos no volante, quando estas já se encontram lá. Com uma gama completa e um produto homogéneo e bem atualizado, o SEAT Leon sofreu melhorias em quase todos os capítulos. Anunciado pelo construtor como o Leon mais avançado de sempre, falta-lhe apenas um equipamento de série mais rico. Por outro lado, existe um ou outro pormenor ao nível de materiais e robustez que também podia ter evoluído mais.

No geral, sem dúvida que a nova SEAT Leon Sportstourer vai “seduzir e encantar” novamente num mercado onde as carrinhas ainda têm uma palavra a dizer contra a proliferação dos SUV.

Conclusão

A evolução desta nova geração da SEAT Leon é enorme. Cresceu a quase todos os níveis e oferece vantagens face ao modelo base de cinco portas, por uma diferença pouco superior a 1000€, motivo que fará dela novamente a versão mais procurada da gama Leon. A família agradece!

Ficha Técnica

Cilindrada

1498 cm3

Cilindrada

250 Nm

Binário Máximo

150 cv

Potência

Cilindrada

8,7 s

0-100 KM/H

221 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

5,9 l/100 km

Combinado

7,4 l/100 km

Registado

134 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

31 606€

Base

35 670€

Ensaiado


Thumbs UpEspaço geral. Imagem.

Thumbs DownAusência de comandos físicos no sistema de info-entretenimento.