SEAT Arona vs Hyundai Kauai: O lado B da vida

Do concorrencial segmento B-SUV juntamos duas propostas para um frente-a-frente, SEAT Arona e Hyundai Kauai querem ganhar a preferência do mercado. Quem leva a melhor neste comparativo.

Hyundai SEAT
B-SUV
SEAT Arona 1.0 TSI FR vs Hyundai Kauai 1.0 T-GDI Premium

A proliferação de SUVs em praticamente todos os segmentos de mercado, bem como o grande número de modelos lançados nos últimos anos resultou num aumento da concorrência e das opções disponíveis para os consumidores. Atraídos pelas dimensões compactas, posição de condução mais alta e facilidade de acesso os B-SUV têm representado um volume importante para as marcas. SEAT Arona e Hyundai Kauai não são os mais vendidos, mas estão entre as melhores escolhas possíveis num pacote sempre muito apelativo.

Enquanto o Arona partilha plataforma com o Ibiza e o VW Polo, o Kauai tem uma base específica, não relacionada com o i20. Ambos disponíveis com motorizações a gasolina e a gasóleo, o Kauai acrescenta ainda uma versão híbrida e outra 100% elétrica. No entanto, para este comparativo, escolhemos as motorizações a gasolina ambas com motores de um litro de cilindrada e potências semelhantes, o 1.0 TSI de 115 cv do grupo VW, e o 1.0 T-GDI de 120 cv do grupo Hyundai.

Presente na versão FR, a mais apelativa e melhor equipada, o Seat Arona destaca assim uma imagem mais desportiva. O Hyundai Kauai tem uma única versão de equipamento, denominada Premium, e um design exterior mais arrojado e “fora da caixa” face ao seu concorrente de ocasião.

Espaço e versatilidade

Se por fora as dimensões são similares, no interior há diferenças a registar. Tanto no Arona como no Kauai encontramos uma boa habitabilidade para quatro ocupantes, quer ao nível dos ombros quer nos joelhos. O concorrente coreano acrescenta uma vantagem relevante, dado que possui um túnel central menos proeminente, facilitando a utilização por um eventual quinto passageiro. O modelo espanhol tem redes nas costas dos bancos dianteiros e ganchos na bagageira, ainda que opcionais (250€). Lamenta-se a não existência de qualquer tipo de ligação USB ou 12v para os lugares traseiros, o que se verifica em ambos os modelos.

Sentados ao volante encontramos materiais duros em toda a extensão do interior destes dois concorrentes, mas é justo dizer que o SEAT Arona apresenta materiais de melhor qualidade bem como um friso a imitar pele ao longo do tablier, o que reforça a impressão de um acabamento superior.

No entanto, o Kauai tem uma montagem mais robusta e mais sólida, notória em zonas de piso mais degradado. Com 400 l de capacidade a bagageira do SEAT Arona é uma das melhores do segmento ao passo que o Hyundai Kauai se fica pelos 361 l. A superior qualidade dos materiais e os 40 l de capacidade adicional na bagageira dão esta categoria de vencida ao Arona, ainda que com uma margem muito reduzida.

Condução na cidade… e fora dela

Finda a apreciação estática, é altura de partir para a estrada e perceber como é o convívio diário com estes dois modelos. Numa utilização citadina tanto o Arona como o Kauai revelam uma condução fácil, com boa visibilidade traseira e comandos leves. Com comprimento pouco superior a quatro metros são fáceis de estacionar. Os sensores de estacionamento com câmara estão ambos presentes nas unidades ensaiadas. Quanto aos comandos não recebem quaisquer vibrações dos motores tri-cilíndricos, o que é de destacar já que não comprometem o bom ambiente a bordo.

Dinamismo ou conforto?

Em estradas de curvas o SEAT Arona faz uso das credenciais mais desportivas das versão FR. Maximizadas na unidade ensaiada pelas jantes de 18″ combinadas com a suspensão eletrónica (Pacote Street FR no valor de 650€), demonstra uma maior agilidade e um superior controlo dos movimentos da carroçaria. Esta agilidade é reforçada pela direção precisa, com um comportamento em curva melhor do que seria expectável para este segmento. A sub viragem só aparece numa condução exagerada. O motor 1.0 TSI é bem explorado pela caixa manual de seis velocidades que apresenta um escalonamento correcto.

O Hyundai Kauai não está ao mesmo nível do seu rival, mercê de uma direção inerte, e de uma caixa de velocidades menos precisa. Não é de todo criticável, mas é um facto que em condução perde para o SEAT Arona. O Kauai entra bem para o interior da curva e consegue aproveitar a borracha dos pneus de 18″, mas a sub viragem final surge sempre mais cedo. Apesar de ter mais cinco cavalos que o SEAT, o Kauai tem ainda prestações ligeiramente abaixo do Arona (+2 segundos nos clássicos 0/100 km/h) devido ao escalonamento mais longo da caixa, bem como a um volante de motor mais pesado, o que condiciona a subida e descida de rotação.

Este foi o comparativo mais equilibrado que fizemos até hoje, com duas categorias para cada um dos protagonistas

Contudo, importa referir que tanto Arona como Kauai cumprem com distinção aquilo que se espera para o segmento B-SUV. A vantagem no comportamento e nas prestações dá a vitória neste parcial ao SEAT Arona.

Aparência e equipamento

Tanto o SEAT Arona como o Hyundai Kauai possuem jantes de 18” nestas versões. Ainda que exageradas para os modelos e motorizações em questão, favorecem inegavelmente a estética. Esta opção acaba por prejudicar o conforto, sendo que o SEAT é especialmente propenso a pancadas, o que nem a suspensão eletrónica presente na unidade ensaiada resolve. A posição de condução é fácil de encontrar em ambos os modelos mas em esforço, o Kauai consegue dissimular melhor o ruído do motor tri-cilindrico.

Adicionalmente, o Hyundai demonstra uma importante vantagem no equipamento de série que propõe face ao seu competidor. A lista é extensa mas destacamos a iluminação LED, o apoio de braço dianteiro, as jantes de 18″, a câmara traseira de estacionamento, o sistema da navegação, o som Krell com oito colunas, o apoio lombar e o acesso sem chave. Com uma lista tão completa acaba por ser apenas incompreensível que os sensores de estacionamento dianteiros não existam nem como opção. O modelo coreano tem apenas o head-up display e o sistema de navegação como opcionais, presentes na unidade em teste.

Se o equipamento e a garantia é o mais importante, o Hyundai Kauai é a escolha racional

O SEAT Arona tem quase todos estes itens disponíveis na lista de opcionais, sendo que um carro direcionado a um público jovem já deveria ter uma conexão Apple Carplay e Android Auto (150€) de série, pelo menos na versão FR, bem como iluminação LED (600€). Os vidros traseiros escurecidos, o ar condicionado automático e o cruise-control são de série em ambos. No SEAT temos ainda o sistema de som BeatsAudio pago à parte.

Por fim, é pena que o construtor coreano não tenha ainda aplicado o mesmo sistema de info-entretenimento que já conhecemos do Kauai Hybrid e outros modelos do grupo com melhor resolução e ecrã 16:9, o que o prejudica face ao modelo espanhol. Este pode ter estacionamento automático com câmara (550€), a já referida suspensão eletrónica e possui um info-entretenimento intuitivo com boa fluidez, e com mapas de navegação de melhor definição.

Para os amantes da condução, o SEAT Arona é a melhor opção

Apesar da superioridade do SEAT na tecnologia, o vasto equipamento de série e o conforto do Kauai, ligeiramente superior, dão lhe a vitória nesta secção.

Vamos a contas…

Nenhum destes SUV se pode gabar de consumos realmente reduzidos. Tal como é habitual, os motores turbinados de pequena cilindrada são muito sensíveis ao pisar do pé direito. Quando o trânsito ou a disponibilidade exigida é maior o consumo ressente-se. Terminámos o nosso teste com o Arona a marcar 7,2 l/100 km e o Kauai 8,5 l/100 km. O modelo coreano mostrou-se sempre mais gastador em pelo menos um litro. Nas emissões de CO2 e no IUC anual reina o equilíbrio, Arona e Kauai rondam as 140 g/ km e pagam o mesmo IUC. Onde o Hyundai Kauai volta a ganhar vantagem é na garantia, com a SEAT a oferecer 2 + 2 anos de extensão e a Hyundai a incluir os habituais sete anos de garantia total.

O SEAT Arona 1.0 TSI FR pode ser adquirido no mercado nacional a partir de 23 940 €, mas para ter uma unidade igual à “nossa” terá de desembolsar 28 490 €, ou seja, 4500 € de opcionais. Por sua vez, o Hyundai Kauai 1.0 T-GDI Premium + Navi + Vision custa 23 000 € aos quais basta adicionar 390 € da pintura Tangerine Comet que pode ver nas fotografias.

Mesmo com um consumo mais elevado e que mereceu nota negativa, o Kauai tira vantagem do seu preço e da garantia para ganhar a categoria relativa à Economia.

Equilíbrio até ao fim

Em suma, estamos perante dois bons produtos que proporcionaram um comparativo muito equilibrado com vitórias partilhadas nas categorias. O SEAT Arona vence nas categorias Interior e Dinâmica, mas o Hyundai Kauai leva para casa o as categorias de Conforto e Economia, ambas com maior peso neste segmento. Mesmo com o ponto extra da estética, decidido pela habitual votação no nosso Instagram, e atribuído ao modelo espanhol, é o Hyundai Kauai que acaba por fazer valer os seus trunfos do equipamento de série mais rico e da imbatível garantia de sete anos.

SEAT Arona 1.0 TSI FR Hyundai Kauai 1.0 T-GDI Premium
7 / 10INTERIOR6,8 / 10
5,6 / 7,5DINÂMICA5,3 / 7,5
10,35 / 15CONFORTO11,4 / 15
10,33 / 17,5ECONOMIA11,2 / 17,5
1ESTÉTICA0
34,2 / 50TOTAL34,7 / 50

Conclusão

Este comparativo entre o SEAT Arona e o Hyundai Kauai foi um dos mais equilibrados que já realizamos, tal como espelha a diferença final de meio ponto. Com duas categorias para o Arona e outras duas para o Kauai, o vasto equipamento de série e a extensa garantia do modelo coreano permitiram-lhe uma vantagem que nem a vitória do Arona na votação dedicada à estética foi capaz de desequilibrar a favor deste. O Hyundai Kauai é um produto homogéneo que apresenta um value-for-money muito correcto neste segmento tão disputado. O SEAT Arona faz-se pagar pelo equipamento, mas acrescenta mais emoção à equação.

Ficha Técnica

Cilindrada

999 vs 998 cm3

Cilindrada

200 vs 172 Nm

Binário Máximo

115 vs 120 cv

Potência

Cilindrada

9,8 vs 12 s

0-100 KM/H

182 vs 181 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

6,2 vs 6,4 l/100 km

Combinado

7,2 vs 8,5 l/100 km

Registado

141 vs 146 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

23 940 vs 23 000€

Base

28 490 vs 23 390€

Ensaiado