Nissan Micra N-Sport. É tudo uma questão de estilo!

Estivemos ao volante do citadino nipónico de pendor mais desportivo, numa versão mais atraente e com elementos exclusivos para cativar um público mais jovem.

Nissan
Utilitário
Nissan Micra N-Sport 1.0 IG-T

O Nissan Micra N-Sport pode não ter nascido para ser um “pocket-rocket”, mas isso não significa que as apetências do citadino nipónico se fiquem pela aparência. Após um “restyling” de meia-idade, o Nissan Micra mantém a mesma silhueta, mas agora mais tecnológico e eficiente, recorrendo ao motor 1.0 IG-T de 92 cv.

No mercado há cerca de quatro anos, a atual geração do Nissan Micra (K14) mantém uma silhueta bastante vulgar e facilmente reconhecível. Hoje, com argumentos que o mantém próximo das exigências do mercado, o Micra N-Sport surge de forma a captar um público-alvo jovem e irreverente, que procura associar a praticidade de um utilitário com um look mais desportivo.

Nissan Micra 4

Pormenores que fazem a diferença

Pub Fernandes Auto mrec nissan micra

No exterior, as maiores diferenças para outro semelhante estão nos pormenores. A primeira que salta logo à vista são as jantes de 17″ “Carbon-Look” em tom escuro, em contraste com a pintura vermelho “Passion” metalizado (600€). Até mesmo os pneus Bridgestone Turanza deixam antever que o pequeno Micra esconde alguns atributos que o tornam mais divertido fora da cidade.

A combinar com o tom das jantes, fazem parte os vidros escurecidos e capas de espelhos, como também um apontamento a imitar carbono no para-choques traseiro.

Passando ao habitáculo, o olhar é desviado para os acabamentos em Alcântara, especialmente no tablier, com costura em linha branca. Da mesma forma, os bancos apresentam o mesmo material, combinado ainda com laterais em pele e riscas brancas. Mesmo não sendo os mais confortáveis do segmento, permitem um bom apoio em viagem.

Ainda que recorra na sua maioria a plásticos duros ao toque, os painéis de porta e consola central recorrem também a este tipo de acabamento. Por serem tão incomuns neste segmento, acabam por valer pontos positivos ao interior do Micra N-Sport.

Já no que toca a capacidades da bagageira, podemos sempre contar com 300 litros de capacidade. Para uma maior praticidade, podemos ver esse número aumentar para 1004 litros rebatendo os bancos traseiros. Importa ainda referir que, em caso de necessidade, inclui ainda uma roda suplente por baixo do piso da bagageira.

O outro lado da moeda

Como em todas as propostas, há sempre um ou outro apontamento que fica aquém das nossas expectativas. Uma das poucas coisas que senti falta nesta proposta é um simples apoio de braço, especialmente em viagens mais longas. Sempre que é preciso “dar descanso” ao braço direito, o espaço vazio entre bancos dianteiros faz-se sentir.

Da mesma forma, na tecnologia também já se pedia uma atualização. Ainda que o sistema de info-entretenimento permita a ligação a plataformas móveis, como Apple Carplay e Android Auto, ostenta um grafismo (muito) datado, e não é o mais responsivo.

Ainda assim, no mesmo sistema, dispõe de câmara traseira de auxílio ao estacionamento, que acaba por valer alguns pontos extra. Não tem uma resolução de excelência, mas presta o auxílio necessário sempre que é preciso.

Comum neste tipo de propostas, e de série, conta com um painel de instrumentos analógico, acompanhado por um TFT a cores, a meio de ambos os mostradores. É nele que boa parte da informação e estado do carro é disposta. Creio que seja tal e qual o mesmo que vi no Nissan Qashqai há umas semanas, e para ser sincero, é mais que suficiente.

O “antigo” Nissan Qashqai ainda tem MUITO para dar!

Estive ao volante do “antigo” (ou melhor, ainda atual) Nissan Qashqai com o motor 1.3 DIG-T. Não estava nada à espera disto…

Read more

Menos potência, mais eficiência

Os mais recentes Nissan Micra despediram-se dos Diesel e apresentam-se agora numa única opção, recorrendo ao 1.0 IG-T de 92 cv. No entanto, poderá sempre optar entre uma caixa manual de cinco velocidades, ou automática de variação contínua (CVT).

No caso da nossa unidade, a transmissão fica a cargo da primeira, sendo que isso resulta num incremento de 16 Nm de binário face à CVT (160 Nm em vez de 144 Nm). Mesmo sendo apenas de cinco relações, apresenta um escalonamento ajustado para esta proposta – ainda que uma relação extra desse uma ajuda em andamentos mais longos e, muito provavelmente, nos consumos finais, ainda que tenham sido francamente bons.

Nissan Micra 18

No que toca à dinâmica, o pequeno Micra responde às exigências, sendo que não se trata naturalmente de um desportivo (apesar do nome N-Sport), mas sim de um utilitário de pendor citadino. Contudo, pode sempre contar com resposta à altura sempre que exigir um pouco mais do pequeno Micra. Dentro dos seus limites, é claro, não há milagres.

Em favor disso, tem à disposição pneus Bridgstone Turanza de baixo perfil para umas brincadeiras fora da cidade. A notar algum ruído do motor e de rolamento, que acabam por sobressair no ambiente a bordo.

Por fim, onde o pequeno 1.0 IG-T acaba por fazer na diferença é nos consumos, que permite ficar próximo dos homologados pela marca. No final do nosso contacto, os valores rondaram os 5,5 l/100 km, que são o que pode esperar numa utilização polivalente do Nissan Micra.

Conclusão

A versão N-Sport do utilitário japonês pode diferir apenas no estilo e equipamento face a outras versões, mas não deixam de lhe dar caráter para cativar um público mais jovem. O motor 1.0 IG-T de 92 cv é mais que suficiente para uma utilização polivalente do Micra, onde os consumos acabam por ser o seu maior trunfo.

Ficha Técnica

Cilindrada

999 cm3

Cilindrada

160 Nm

Binário Máximo

92 cv

Potência

Cilindrada

10,9 s

0-100 KM/H

184 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

5,7 l/100 km

Combinado

5,5 l/100 km

Registado

130 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

17 695€

Base

21 150€

Ensaiado


Thumbs UpConsumos. Equipamento de série. Acabamentos interiores.

Thumbs DownSistema de info-entretenimento datado. Ruído a bordo.