Kia EV6. Começo a GOSTAR, e MUITO, de elétricos!

O Kia EV6 é mais uma das melhores propostas 100% elétricas do mercado. Desenvolvido de raiz e pensado ao pormenor, surpreende ao volante.

Kia
Familiar
Kia EV6 GT-Line 77kWh RWD

Não estarei a exagerar se disser que a maior parte dos modelos mais aguardados em 2021 foram automóveis 100% elétricos. Tal não se deve apenas ao inegável crescimento da mobilidade elétrica mas também à evolução, igualmente inquestionável, neste tipo de propostas com plataformas 100% dedicadas e pensadas para este tipo de solução. Podemos falar do VW ID.3, um dos ensaios mais lidos aqui no nosso site, do EQA da Mercedes-EQ com o qual demos a volta a Portugal mas também, e mais recentemente, do Hyundai IONIQ 5. É aliás com este que o novo Kia EV6 partilha a plataforma e vários outros componentes. No entanto, soube distinguir-se do irmão da Hyundai, conforme facilmente constatámos neste ensaio.

É o primeiro modelo da Kia a utilizar a nova plataforma E-GMP para veículos 100% elétricos, embora a eletrificação esteja longe de ser novidade para a marca e que tem mantém o Kia e-Niro no mercado e como um dos elétricos mais polivalentes e capazes do mercado. Contudo, este EV6 é um modelo pensado de raiz para este tipo de solução permitindo à marca uma maior eficiência e aproveitamento do espaço. O modelo, de generosas dimensões com quase 4,7 m de comprimento e mais de 1,8 m de largura, exibe as linhas de um Coupé, não se podendo, no entanto, definir como tal devido à elevada altura ao solo, e que ainda assim não é das maiores no segmento. Mas será que esta compromete o comportamento? Já lá vamos…

Desenho arrebatador!

Antes disso referir que, ainda que com um desenho bastante original e moderno, deu-nos a ideia de que a estética do Kia EV6 está longe de ser consensual, principalmente no que diz respeito à traseira demasiado proeminente com o friso luminoso que se destaca. Seja como for, é inegável que é esta que marca uma presença única com a assinatura LED a revelar-se bem mais do que apenas isso. É sem dúvida uma ode à fusão entre o desenho de linhas e a iluminação LED que hoje em dia permite aos designers uma maior abertura para saírem da zona de conforto e fazerem algo mais original, extravagante e exuberante. Na minha modesta opinião, assim é o estilo deste Kia EV6, sendo impossível imaginá-lo sem toda a assinatura LED que o rodeia.

O formato invulgar dos retrovisores bem como a “barbatana” lateral junto ao aileron traseiro são detalhes únicos no design do Kia EV6

Pub ADN energy MRec

Ademais referir que os LEDs não se concentram apenas na frente e traseira. Temos ainda iluminação por baixo do aileron traseiro, na zona que sai para lá dos limites da carroçaria e que ilumina todo o pilar C do modelo. Vale a pena ver o pequeno vídeo que publicámos no nosso Instagram para melhor perceber do que falamos.

O Kia EV6 partilha plataforma, motor, bateria e eletrónica, com o Hyundai IONIQ 5, é um facto. No entanto, o modelo da Kia consegue diferenciar-se de forma a que a escolha entre um e outro não tenha de ser feita apenas pela estética, ou preço, Mas, deixemos as principais diferenças entre eles para um outro artigo, e concentremo-nos aqui apenas no modelo da Kia.

Depois de admiradas todas as linhas e detalhes do exterior, e que são mais que muitos, os puxadores extraem-se da carroçaria para que possamos ter acesso ao habitáculo. Uma vez fechada a porta constatamos de imediato a robustez. Depois, sobressai a qualidade de materiais mas também o espaço a bordo. À nossa frente temos dois ecrãs de 12,3 polegadas que assumem uma curvatura interessante e que faz com que o condutor seja definitivamente o centro da ação. Agrada-me que assim seja!

Hyundai IONIQ 5. O melhor elétrico do segmento? Muito provavelmente…

São tantos os argumentos do novo Hyundai IONIQ 5 que fica difícil não o nomear uma das melhores propostas do segmento. Tudo neste artigo.

Ler mais

CYBEX 22 banner Pub Portugal Zline

Habitabilidade e conforto

Por baixo deste, e como que suspenso, está um friso de botões com dupla função. Ou seja, tanto permitem controlar o sistema de climatização, como dão acesso às funções multimédia do sistema de info-entretenimento. Contudo, as opções para desembaciamento dos vidros mantém-se fixas. Resumindo, tudo foi pensado com rigor.

O sistema de info-entretenimento é de comando tátil apenas. Por estar demasiado afastado, obriga e desencostar as costas do banco para o manusearmos, motivo pelo qual as soluções que unem o comando tátil a um comando rotativo na consola acabarem por ter uma melhor ergonomia.

Na consola central do EV6 também temos um comando rotativo, mas este serve apenas e só para selecionar o modo da caixa. Temos ainda o botão que dá o arranque do motor, comandos de auxílio ao estacionamento, uma plataforma de indução para carregamento de dispositivos, e dois porta-copos. Por baixo, existe um porta objetos de generosas dimensões, e todo o tipo de ligações (USB, USB-C e 12v). Importante também de referir, é a existência de um head-up display com realidade aumentada que ajuda a concentrar a visão na estrada com as informações mais relevantes aí projetadas. No geral, todo o habitáculo do Kia EV6 agrada pela escolha e qualidade dos materiais, pelo espaço disponível, e pela ergonomia.

O interior também foi pensado de acordo com a sustentabilidade. Foram utilizadas garrafas de plástico recicladas para os revestimentos dos bancos.

A Kia foi ainda mais longe ao oferecer de série nesta versão o sistema que permite, através da chave, estacionar ou retirar o Kia EV6 de um estacionamento apertado, remotamente.

Outro ponto muito positivo são os bancos desta versão GT Line. Oferecem excelente apoio e conforto. A invulgar cabeceira que avança face ao corpo do banco, permite que encostemos a cabeça sem ficar a olhar para o teto. Estranha-se apenas a ausência de aquecimento dos mesmos neste tipo de proposta.

Nos lugares traseiros também se viaja de forma cómoda. A ausência de túnel central favorece a habitabilidade e não faltam ligações USB nas costas dos bancos dianteiros. Contudo, e ao contrário do que acontece no Hyundai IONIQ 5, não temos uma tomada 220v disponível.

Por fim, e para toda a bagagem contamos com uma bagageira ampla de 520 litros com portão elétrico e acesso sem mãos, abrindo automaticamente quando nos aproximamos da traseira do veículo e aí permanecemos alguns segundos. Para além desta, na frente ainda dispomos de 52 litros para armazenar os cabos de carregamento.

Na estrada, o EV6 convence mais ainda!

Tal como já referido, o Kia EV6 tem uma generosa altura ao solo (16 cm), no entanto, esta é inferior à da maioria dos seus concorrentes. Para além disso, também o peso é mais contido. São “apenas” 1985 kg, ao contrário de todos os concorrentes diretos (VW ID.4, Tesla Model Y, Ford Mustang Mach-E, entre outros) que ultrapassam as duas toneladas, e porquê? Porque a Kia entendeu que a acompanhar um desenho de linhas tão aerodinâmico e desportivo, havia que conseguir também um comportamento à altura. Inegavelmente, conseguiu-o.

Mas calma! O Kia EV6 não é naturalmente um desportivo, por mais que nos concentremos na sua aerodinâmica e na sua inspiração vinda de um autêntico carro de rali. Contudo, e mesmo com pneus e suspensões que privilegiam o conforto, consegue um comportamento muito interessante. Aliás, eu diria até capaz de suscitar alguma emoção ao volante. Este tem uma excelente pega e concentra nele botões para a maior parte das funções, incluindo os modos de condução (Eco, Normal e Sport).

Outro ponto muito positivo é o bom isolamento do habitáculo a contribuir para bons níveis de conforto a bordo, que só em mau piso são prejudicados por uma suspensão mais firme.

Dinamicamente acima da média

Contamos com um motor no eixo traseiro que recorre a uma bateria de 77 kWh, colocada sob o habitáculo, e que transmite 229 cv. O binário máximo de 350 Nm entregues ao eixo traseiro, o que por si só já deixa antever algumas brincadeiras possíveis. Esmagar (ou quase) o acelerador à saída das curvas permite uma ligeira deriva, suficientemente suspeita para um carro elétrico, e entusiasmante para quem vai ao volante.

A inferior altura ao solo, e o menor peso, juntamente com um centro de gravidade mais baixo colocam-no dinamicamente num nível superior face ao irmão IONIQ 5, bem como a qualquer um dos restantes concorrentes. Isto intensifica-se ainda mais utilizando o modo de condução Sport. A posição de condução também não é demasiado elevada, o que torna a condução ainda mais envolvente.

Já a generosa superfície de borracha dos pneus 235/55 R19 ajuda a manter a postura em estrada mesmo quando se exagera, prevenindo uma eventual subviragem. Embora divertido e dinâmico, o Kia EV6 mantém sempre uma postura segura em estrada.

O Kia EV6 foi dos elétricos que mais gostei de conduzir em 2021. Para além de bem equipado e evoluído tecnologicamente, oferece uma imagem distinta e um comportamento em estrada acima dos seus concorrentes, mesmo que prescindindo de algum conforto.

Nuno Antunes

Eficiência beliscada pelas dimensões

Mas, nem tudo são rosas. O ponto menos positivo deste Kia EV6 são os consumos. Se os anunciados de 17 kWh/100 km já não são animadores, e anteveem alguma dificuldade (para não dizer impossibilidade) de alcançar os cerca de 700 km anunciados, na prática é muito fácil colocá-los ainda acima desse valor. Com a média final deste ensaio, dificilmente o Kia EV6 conseguirá atingir os 400 km de autonomia com uma carga. Contudo, e com uma condução muito regrada em cidade e utilizando o modo Eco, podemos considerar valores a rondar os 16 kWh, o que deixa prever uma autonomia a rondar os 500 km.

Para isso existem também vários modos de regeneração onde se inclui um modo de condução com apenas um pedal, e outro automático, interferindo na regeneração de acordo com o que nos rodeia e o sistema de navegação.

ev_station

Bateria & Carregamentos

O Kia EV6 tem uma bateria de 77,4 kWh que pode ser carregada a 400 ou 800V, dependendo do tipo de carregador. Utilizando a velocidade máxima possível de 240 kW, é viável carregar a bateria dos 10 aos 80% em cerca de 18 minutos, ou a totalidade em pouco mais de 30 minutos. Numa tomada doméstica (2,3 kW) serão necessárias mais de 33 horas, o que é insustentável. Nos nossos ensaios utilizamos uma solução da ADN Energy e carregamos a uma velocidade de 7,4 kW. Ou seja, conseguimos alcançar os 100% em pouco mais de 10 horas. Conseguindo carregar a 11 kW (o máximo em corrente alterna AC), em cerca de 7 horas carregamos a totalidade. Num posto de carregamento rápido mais comum (50 kW) recuperamos 80% da bateria em menos de uma hora, ou a totalidade em menos de hora e meia.

Depois, e tal como acontece com o irmão IONIQ 5, também o Kia EV6 tem como opção o sistema V2L (vehicle to load) por 750€. Este permite transferir energia acumulada na bateria para qualquer outro dispositivo, seja ele um eletrodoméstico, uma bicicleta elétrica ou até mesmo outro automóvel 100% elétrico.

A autonomia anunciada pela marca para o Kia EV6 é difícil de atingir. Isso significaria consumos na ordem dos 11 kWh, o que nos pareceu de todo impossível de atingir.

Preço alinhado

O preço do Kia EV6 está ao nível da concorrência. 49 950€ é o preço que a Kia pede por esta versão GT Line com a bateria de 77 kWh. Já a versão Air, com uma bateria de 58 kWh e 170 cv, tem um preço de campanha de 44 950€.

Kia EV6 GT Line 45

Hyundai IONIQ 5 vs Kia EV6. Afinal o que os distingue? Todas as diferenças aqui!

Esta parece ser a pergunta que todos colocam. Hyundai IONIQ 5 ou Kia EV6, qual escolher? A escolha final é de cada um, mas fica uma ajuda…

Ler mais

Conclusão

O Kia EV6 acaba por ser uma das melhores propostas 100% elétricas do mercado para quem precisa de um automóvel familiar, versátil, mas que ao mesmo tempo gosta de conduzir. É dos elétricos mais interessantes de conduzir. Para além disso oferece boa tecnologia e muito espaço com uma imagem diferenciadora.

Ficha Técnica

Cilindrada

350 Nm

Binário Máximo

229 cv

Potência

Cilindrada

7,3 s

0-100 KM/H

185 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

17,2 kWh/100 km

Combinado

21 kWh/100 km

Registado

Cilindrada

49 950€

Base

52 450€

Ensaiado


Thumbs UpAgilidade. Dinâmica. Qualidade. Espaço.

Thumbs DownPouco configurável. Consumos. Suspensão em mau piso.