Kia e-Niro. A proposta elétrica mais POLIVALENTE do mercado!?

Se todos os elétricos fossem como o Kia e-Niro, já muitos dos preconceitos se teriam desvanecido perante as propostas 100% elétricas.

Kia
SUV
Kia e-Niro 64kWh

O Kia Niro nasceu em 2016 e foi pensado e desenvolvido para desde logo incluir todas as versões eletrificadas. São elas a híbrida, híbrida plug-in e 100% elétrica. E se desde logo tudo indicava que as primeiras seriam a melhor opção, não obstante do preço, esta versão elétrica apelidada de e-Niro é, ainda hoje, uma das mais viáveis entre as propostas 100% elétricas.

A comprová-lo estão os argumentos de espaço, autonomia, prestações e claro… qualidade e equipamento. E ainda que seja a versão mais dispendiosa no ato de aquisição, é a que representa maiores economias no dia a dia, sendo simultaneamente a mais potente e rápida das três versões do Kia Niro. Nem a bagageira perde para as restantes versões com os seus 451 litros, pelo contrário.

Desde cedo simpatizei com o Kia Niro. O seu formato, não demasiadamente elevado, esconde uma posição de condução, essa sim elevada. Aqui, nesta versão 100% elétrica, contamos com detalhes específicos, nomeadamente uma grelha totalmente fechada onde se inclui a tomada de carregamento. Não tem um desenho tão irreverente ou apelativo como outros elétricos. Falo do Honda e, do Fiat 500 ou até do Volkswagen ID.3, mas não deixa de ter linhas modernas e na minha opinião, bem conseguidas.

Mas o que mais me agrada no Kia Niro elétrico é, sem dúvida alguma, o interior. Não só pela qualidade de materiais e a ergonomia dos comandos mas também, e acima de tudo a sua postura em estrada. A afinação da suspensão está num patamar de referência e o espaço então… nem se fala! Mas, vamos por partes…

Espaço de qualidade

Pub ADN energy MRec

Em primeiro lugar, de facto, o interior revela boa qualidade e uma ergonomia que se destaca na utilização diária. Tudo isto, para além do espaço a bordo. Uma vez que nesta versão 100% elétrica o comando mais tradicional da caixa de velocidades, é substituído por um comando rotativo do tipo shift-by-wire, poupou-se espaço na consola central que conta com vários locais para objetos. Inclui-se ainda o carregador por indução para smartphones. Equipamento não lhe falta e ainda bem, até porque em Portugal não é possível configurar o Kia Niro elétrico com outro tipo de configuração, para além naturalmente da cor de carroçaria.

Por conseguinte, contamos com avisador do ângulo morto, manutenção na faixa de rodagem, cruise control adaptativo e limitador de velocidade, luzes de máximos automáticas, e tomadas USB e 12v na frente. Infelizmente os lugares traseiros ficaram esquecidos. Temos ainda o alerta de cansaço. O sistema de info-entretenimento foi renovado e conta agora com um ecrã de 10,25″ e um manuseamento mais intuitivo. Do mesmo modo, no painel de instrumentos temos um ecrã que apresenta toda a informação de uma forma digital, ainda que seccionada. O maior destaque vai para a facilidade na leitura de toda a informação disponível.

Boas prestações com boa autonomia

Ao volante, e como já referi, para além do silêncio habitual dos carros elétricos destaco o bom trabalho da suspensão que lhe confere bons níveis de conforto. Ademais os 204 cv emprestam uma vivacidade a este Kia e-Niro que entusiasma, ainda que a dinâmica não seja naturalmente o seu forte. Para aproveitar da melhor forma a regeneração para recuperar energia, o Niro elétrico foi dos primeiros a adotar os vários níveis de regeneração da bateria acionáveis pelas patilhas do volante. Para além de um modo de “roda-livre”, o e-Niro conta com três níveis de regeneração. Por outro lado, sempre que o Kia e-Niro está a regenerar energia, indica-nos a conversão em distância a percorrer.

Estão ainda presentes três modos de condução, o Eco, Normal e Sport. Este último permite algumas daquelas “brincadeiras” típicas dos carros elétricos. Esmagando o acelerador, e com o controlo de tração desligado, o Kia e-Niro “derrete” pneu marcando o alcatrão de uma forma espalhafatosa. Isto, apenas para referir que o Kia Niro elétrico está longe de ser “mole” ou monótono ao volante.

O Kia Niro elétrico é, ainda hoje, uma das propostas elétricas mais polivalentes!

Por outro lado, a autonomia superior a 400 km faz dele uma proposta extremamente válida para uma utilização muito mais do que apenas citadina. Em virtude da bateria de 64 kWh e dos consumos em torno dos 13 kWh/100 km, a autonomia real supera de facto os 400 km. Mesmo com os 16 kWh/100 km com que terminamos o nosso ensaio, os 400 km estão garantidos. Só em autoestrada podemos vê-los a subir para lá dos 18 kWh/100 km.

No que diz respeito a carregamentos, o Kia Niro elétrico carrega até 7,4 kW em corrente alterna (AC) e 100 kW em corrente contínua (DC). Dessa forma, com um carregador como aquele que nós utilizamos, uma solução da ADN Energy, carregamos a totalidade da bateria do e-Niro em cerca de oito horas e meia, desde que a instalação assim o permita. Com o carregador fornecido, e carregando numa tomada doméstica a apenas 2,4 kW, espera-nos mais de um dia (24 horas) de carregamento. Em contrapartida, num posto de carregamento rápido, a 50 kW, é possível repor 80% da bateria em pouco mais de 30 minutos.

Ainda que o Kia e-Niro se evidencie como uma proposta válida para muito mais do que apenas uma utilização citadina, é aqui que revela consumos capazes de superar os 500 km de autonomia.

No final de um ensaio ao Kia e-Niro, é fácil perceber o motivo pelo qual foi considerado o “melhor carro elétrico” nos Global Mobi Awards by Prio, ou o “Carro Elétrico de Empresa” nos Prémios Fleet Magazine. Com toda a certeza é uma das propostas 100% elétricas mais polivalentes do mercado!

Informação

A Kia acaba de disponibilizar uma outra versão do Kia e-Niro com uma bateria de “apenas” 39 kWh, e que está disponível por um preço de 34 150€

Conclusão

O Kia Niro elétrico é um automóvel 100% elétrico que não compromete em nada. Bem construído, com espaço e conforto para toda a família. Equipamento também não falta como é habitual nos modelos da Kia. Por outro lado é capaz de boas autonomias e prestações interessantes. Fossem todos assim...

Ficha Técnica

Cilindrada

395 Nm

Binário Máximo

204 cv

Potência

Cilindrada

7,8 s

0-100 KM/H

167 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

15,9 kWh/100 km

Combinado

16,6 kWh/100 km

Registado

Cilindrada

41 750€

Base

42 200€

Ensaiado


Thumbs UpQualidade. Espaço. Conforto. Autonomia. Prestações. Equipamento.

Thumbs DownVersão sem configuração. Preço.