Descobrimos (quase) todos os “easter eggs” do Jeep Renegade

Rumámos à aventura ao volante do Jeep Renegade. Num “mar” de concorrência, terá o SUV americano tração suficiente para lhes fazer frente?

Jeep
SUV
Jeep Renegade "Orange Edition" 4x2 DCT

Nascido há seis anos, o ainda jovem Jeep Renegade tem vindo a ganhar terreno num mercado que tem cada vez mais adeptos, os SUV. O Renegade surge, assim, como uma proposta “fora da caixa”, em que quem o compra vai ao encontro de motivos passionais ao invés de racionais. Fomos “à descoberta” do Jeep Renegade “Orange Edition” e, durante o nosso ensaio, fomos descobrindo (quase) todos os “Easter Eggs” do mais pequeno dos modelos Jeep. Sabes o que são? Já lá vamos… até porque temos um pack Aventura Jeep® para te oferecer neste ensaio.

Vista de frente

Um americano com “sangue” italiano

O Jeep Renegade partilha a mesma plataforma do Fiat 500X, sendo ambos construídos na fábrica italiana de Melfi. Neste caso, partilha não só a plataforma mas também o mesmo grupo propulsor. Ambos montam o 1.3 FireFly turbo de 150 cv e 270 Nm a gasolina, acoplado a uma caixa automática DCT de seis velocidades. À primeira vista, tudo parece ditar que estamos perante “o mesmo carro”, mas não nos deixemos levar pelas evidências.

O Jeep, possivelmente pelas suas raízes “off-road”, tem uma construção mais robusta e que em nada se assemelha pequeno SUV da Fiat. O interior, ainda que despojado de materiais nobres nesta versão, tem um aspeto mais sólido – mesmo que à base de plásticos duros. E isso permite que, nas estradas mais sinuosas ou desniveladas, não haja ruídos parasitas no interior.

Por isso, é fácil constatar que se tratam de propostas diferentes, com propósitos distintos e que muito pouco têm em comum, para além da referida partilha de plataforma e motor.

Jeep no Top 5 de crescimento em 2019

A Jeep está satisfeita com os resultados obtidos em Portugal. No ano trasato cresceu mais de 30% e em dezembro duplicou as suas vendas face a 2018.

Read more

Conectado, dentro e fora

O Jeep Renegade está equipado com o mais recente Uconnect, o sistema de info-entretenimento de 7” com ligação a Apple CarPlay e Android Auto, graças ao Uconnect Link, de utilização bastante simpática e fácil de interagir. Em paralelo com a aplicação móvel Uconnect, é possível ainda controlar algumas das funcionalidades do Jeep remotamente e sem estar próximo ao carro. Coisas como (des)trancar as portas, consultar autonomia ou até mesmo controlar as luzes, tudo é possível através de um smartphone. Já a ligação ao sistema, é possível ser feita através da única porta USB na frente, sendo que há apenas mais uma disponível para os bancos traseiros. Talvez este seja um ponto a rever.

Um pouco mais abaixo do sistema de info-entretenimento, encontramos os controlos da ventilação, que sendo físicos conferem uma maior facilidade de interação e toque. Ainda que seja possível controlar fisicamente, é em conjunto com o sistema Uconnect que é possível controlar visualmente a temperatura e velocidade da ventoinha. 

Esta versão, de série, conta ainda com entrada e ignição sem chave (Keyless), luzes e máximos automáticos, sensores de luz e chuva, espelhos elétricos rebatíveis com desembaciamento e sensores de estacionamento traseiros.

Os já famosos “easter eggs” da Jeep

Muitos são os pormenores que fazem este ensaio parecer um filme do Indiana Jones. Tal como noutros modelos Jeep, o Renegade conta com alguns (tantos que não encontramos todos) “easter eggs” escondidos um pouco por toda a carroçaria e habitáculo. Se estás a perguntar o que são exatamente os “easter eggs”, digamos que são pequenos detalhes que os designers da Jeep escondem nos seus modelos e que podem estar nos sítios mais inusitados, com o objetivo de serem descobertos pelos proprietários ao longo do tempo. Tal como… os ovos da Páscoa!

Tudo começou em 1997, quando Michael Santoro, designer da Jeep, quis deixar uma “marca” no Jeep Wrangler e fazer dele “uma caixinha de surpresas”. Coisas como um Jeep Willis no para-brisas, grelha ou jantes, uma aranha no bocal do depósito que diz “Ciao baby”, uns chinelos ou até mesmo um mapa e coordenadas por baixo do banco do pendura. Pequenos detalhes que fazem a diferença em cada modelo Jeep até aos dias de hoje… Uns com mais significado que outros, uns a recordar mais as origens da marca Jeep do que outros, mas todos eles bastante curiosos.

Dependendo do modelo, podem ser quase 30 detalhes que recordam as origens da Jeep. No “nosso” Renegade descobrimos 11!

Será que és capaz de descobrir o “mapa do tesouro”?

E esta? Por baixo do banco do pendura existem umas coordenadas. O mapa do tesouro? Ou apenas a localização de um trilho em Moab, uma cidade localizada no estado norte-americano de Utah? O que acontece é que as coordenadas nem sempre são as mesmas, elas vão variando. De modelo para modelo? De país para país? De carro para carro?

Nos EUA existe mesmo um passatempo oficial da Jeep para desenhar o próximo “easter egg”. O vencedor, com a ideia mais original provavelmente em design e local para a sua gravação, pode ir para casa ao volante de um modelo Jeep novo à escolha. Calma… tem um limite! Até 50 000$, aproximadamente 44 000€. Eu escolheria este, e punha a diferença!

” Now we want you to submit your idea for the next Jeep Easter Egg for a chance to win a 2020 or newer Jeep vehicle of your choice!* We’ll even hide the winner’s Easter Egg on a new Jeep Brand vehicle!”

Por cá não temos um modelo Jeep para ti, mas temos um pack Aventura Jeep® que pode ser teu. Para o conseguires só tens de chegar até ao fim deste artigo.

Estes foram aqueles que nós encontramos durante o nosso ensaio ao Jeep Renegade Orange Edition:

  • Grelha Jeep estilizada na bagageira
  • Colunas de som com a grelha Jeep estilizada
  • Aranha “Ciao Baby” no bocal do depósito
  • Mapa na parte inferior do banco do pendura
  • Jeep Willys no pára-brisas
  • Jeep Willys no centro do para-choques frontal
  • Espelho retrovisor interior com a grelha Jeep na lateral
  • Inscrição “To new adventures” no botão de ignição
  • Rasto de pneu nos tapetes frontais
  • Grelha Jeep nos faróis dianteiros
  • Grelha Jeep nos farolins traseiros

Encontraste mais algum detalhe destes num Jeep Renegade? Vai ao nosso Instagram e diz nos qual.

Motor capaz, mas caixa curta

Como referido anteriormente, a alimentar o eixo dianteiro temos o 1.3 Firefly turbo de 150 cv e 270 Nm e uma caixa automática DCT de seis velocidades. Tal como no Fiat 500X Sport, este talvez seja o grupo propulsor que melhor se adapta aos 1400 kg do Renegade. Ainda assim, no Fiat o motor parece mais enérgico e fazia esquecer que estávamos ao volante de um SUV. Já no Jeep, a sensação é diferente. O peso bruto parece fazer-se notar sempre que arrancamos, em que o esforço do motor parece ser maior. 

Por outro lado, a direção também tem uma afinação diferente, em que requer um pouco mais de esforço para realizar certo tipo de manobras, como estacionamento ou em velocidades mais baixas, mas que ajuda numa condução mais dinâmica. O raio de viragem também não ajuda, bem como a frente alta e imponente. Já em estrada, a caixa de seis velocidades acaba por ser curta e na maior parte das vezes lenta. Fora isso, o motor mostrou-se sempre capaz e à altura do desafio, conseguindo dar uma boa sensação de controlo a quem viaja ao volante. Nos consumos, também se notam diferenças devido à menor aerodinâmica e bem como ao mapeamento diferente da caixa de velocidades. Aqui, foram possíveis valores a rondar os 10,5 l/100 km em ritmo de cidade ou 8,4 l/100 km em estrada.

Um “peixe fora de água”

O Jeep Renegade “Orange Edition” tem quase todos os atributos necessários para o “off-roading”, mas para além de umas exageradas jantes de 19″, falta-lhe a tração integral. Ainda assim, e devido à elevada altura ao solo permite algumas aventuras. Para mais do que isso, existem as versões com tração 4×4, como o Renegade Trailhawk ou, mais recente e quase a chegar ao mercado, o Renegade 4xe, recorrendo a tecnologia híbrida plug-in.

O Jeep Renegade pode de facto ser um verdadeiro aliado das melhores aventuras, dentro e fora de estrada, sempre que o piso o permita. Inevitavelmente, é um dos crucificados com a ridícula lei portuguesa das classes nas portagens, que o caracterizam como Classe 2 nas auto-estradas portuguesas (excetuando quando associado a identificador Via Verde). Outro ponto menos positivo e talvez o único que vai contra os pergaminhos da marca, é a ausência de roda suplente, em especial com estas jantes 19″. Exigem cuidado redobrado em aventura e obrigam a um reboque se o azar bater à porta. Concordemos que, chamar um reboque ao volante de um Jeep, seja ele qual for, por causa de um furo é. no mínimo, frustrante!

Na lista de opcionais, apenas a pintura “Branco Alpine” não vem incluída, acrescentando 600 € na fatura final. Contas feitas, o valor do Jeep Renegade “Orange Edition” cifra-se nos 31 021€, mas com campanha em vigor o valor total fica-se pelos 27 521€. Podemos contar ainda com garantia de quatro anos sem limite de quilómetros.

Jeep e Hertz com novo serviço de aluguer de tendas rooftop

As marcas fecharam parceria para novo serviço Campers, que permite o aluguer de viaturas Jeep com tendas instaladas no tejadilho a partir de 44€/noite.

Read more

Agora que sabes tudo sobre este Jeep Renegade, clica em baixo para ganhares o pack Aventura Jeep® que temos para ti.

Conclusão

O Jeep Renegade com o seu aspeto e construção robusta, convida à aventura e não descura o longo legado "Jeep". O espírito aventureiro continua bem vivo mesmo que, neste caso, a aventura passe mais pela selva urbana, do que pelas montanhas e trilhos mais exigentes como seria de esperar numa versão Trailhawk. A vivacidade do motor acaba por compensar a curta e por vezes lenta caixa. Os consumos também não são o seu ponto forte...

Ficha Técnica

Cilindrada

1332 cm3

Cilindrada

270 Nm

Binário Máximo

150 cv

Potência

Cilindrada

9,4 s

0-100 KM/H

196 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

7,4 l/100 km

Combinado

8,4 l/100 km

Registado

162 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

29 100€

Base

31 021€

Ensaiado


Thumbs UpRobustez. Qualidade de construção. Espaço a bordo. Detalhes Jeep.

Thumbs DownConsumos. Caixa de velocidades. Ausência de roda suplente.