Ao volante da versão híbrida plug-in do maior SUV espanhol, o SEAT Tarraco

Agora que recebeu uma versão plug-in, o SEAT Tarraco é mais uma opção nas escolhas de quem precisa de um SUV espaçoso e familiar.

SEAT
SUV
SEAT Tarraco 1.4 eHybrid Xcellence

Os monovolumes de maiores dimensões têm vindo a desaparecer do mercado por falta de procura, já os SUVs continuam mais do que na moda e há já algum tempo que começaram a ser eles a oferecer também as mais-valias de um monovolume, nomeadamente no que diz respeito aos sete lugares. Desse modo, as marcas respondem a essa necessidade com modelos de maiores dimensões, orientados para o espaço e para a utilização familiar. Foi precisamente o que a SEAT operou com o eu maior SUV, o Tarraco, que agora está disponível nesta versão híbrida plug-in, denominada de e-hybrid.

Partindo da base MQB do Ateca, o SEAT Tarraco é maior, atingindo os 4,735m de comprimento e os 1,839m de largura. O desenho exterior mantém um visual “de família” e a unidade que ensaiamos é a versão Xcellence, sendo que há também a FR com detalhes mais desportivos.

Interior dá cartas

Nesta nova geração com uma atualização de alguns detalhes estéticos que já mencionámos aquando da sua apresentação, é no interior que focamos a nossa atenção. O incremento nas dimensões exteriores beneficiou claramente o habitáculo. Se na dianteira o espaço abunda, na traseira acontece exatamente o mesmo, sem túnel central e com espaço muito para as pernas. Há também mesas dobráveis e muita arrumação no tejadilho.

Ainda na traseira, os bancos possuem regulação para costas e assento, existem fichas USB e 220v e a climatização é independente. A bagageira tem 610 litros de capacidade, com mais uma tomada de 220v, mas perde 150 litros face ás versões 100% combustão. Outra impossibilidade neste SEAT Tarraco híbrido plug-in, é a presença da terceira fila de bancos que lhe atribui os sete lugares, já que a presença das baterias de 13 kWh não o permite. Desta forma, se os sete lugares forem imprescindíveis, a opção resume-se a uma das outras motorizações disponíveis. Outra alteração prende-se com a capacidade do depósito de combustível, aqui reduzida para 45 litros.

Voltando aos lugares da frente existem espaços de arrumação em abundância, bem como o habitual painel de manómetros digital. Este é configurável e está acompanhado pelo ecrã de info-entretenimento importado do novo SEAT Leon, completo nas funções mas com manuseamento algo complexo e pouco intuitivo.

A qualidade de construção encontra-se em bom nível, sem ruídos parasitas. Os materiais são mais duros nas zonas inferiores e nas portas traseiras, mas não comprometem. O equipamento de série é bastante completo, pelo que podemos contar com Apple Carplay e Android Auto, navegação, faróis LED ou sensores de estacionamento com câmara. Já o cruise control adaptativo é opcional.

Plug-in é novidade na gama

Fazendo uso de um conjunto bem conhecido do grupo Volkswagen, esta versão híbrida plug-in do SEAT Tarraco conta com um motor 1.4l de 150cv, o qual é combinado com um motor elétrico de 117 cv. A potência conjunta atinge os 245 cv e o binário máximo os 400 Nm. Os 0-100 km/h chegam em 7,5s e a bateria de 13kWh leva 3h30 a carregar numa tomada de 3,6 kWh.

Apesar dos 1868 kg de peso, o conjunto hibrido revela-se suficiente para a utilização estradista do SEAT Tarraco. Se na cidade podemos fazer cerca de 40 km apenas com a bateria (é possível forçar a sua utilização exclusiva), em estrada a gestão do sistema está bem calibrada, bem como a caixa automática. No que respeita aos consumos registamos 6,2 l/100 km com um depósito e uma carga de bateria. Em auto-estrada os consumos sobem para os 8l/100 km (sem carga na bateria).

Numa utilização mais despachada é possível usar o modo extra “S-Mode”, colocado num botão junto da caixa de velocidades, de forma a usar o máximo da potência combinada do sistema. É também na consola que se situa o comando rotativo que permite selecionar um dos quatro modos de condução, Eco, Normal, Sport ou Individual.

Todavia o SEAT Tarraco e-hybrid não tem pretensões desportivas. O conforto e a capacidade de rolar em estrada são as suas grandes características, mesmo com a suspensão DCC no modo mais duro. O comportamento é sempre seguro e estável e nem as jantes de 19″ penalizam o conforto. É fácil fazer tiradas de várias centenas de quilómetros neste Tarraco e o facto de ser classe 1 nas portagens, sem precisar de Via Verde, é uma significativa mais valia que da qual nem todos os SUV destas dimensões se podem gabar.

7 lugares são opção mas…

Como já referido, o SEAT Tarraco é dos modelos do seu segmento que permite ter sete lugares. Contudo, os dois lugares extra lugares estão no piso da bagageira, espaço esse que nesta versão está ocupado pela bateria que alimenta o motor elétrico. Por este motivo nesta versão e-hybrid não é possível ter os sete lugares.

O SEAT Tarraco 1.4 e-hybrid Xcellence tem um preço base de 49 598 €, ao passo que a versão ensaiada ascendia aos 51 821€. Um valor alinhado com o segmento mas que é prejudicado pela não inclusão nos benefícios fiscais dos plug-in. Tal deve-se ao facto de não atingir os 50 km de autonomia em modo elétrico.

Ainda assim, comprovamos que o SEAT Tarraco é uma excelente alternativa aos outrora bem sucedidos monovolumes, e com um desenho bem mais apelativo.

Conclusão

Com esta versão hibrida plug-in, o SEAT Tarraco mantém todas as características já conhecidas das versões 100% combustão. Capaz de fazer bons consumos em estrada e na cidade o Tarraco mantém o excelente espaço interior, uma boa versatilidade e conforto a bordo. Todavia acaba por ser prejudicado pela pouca autonomia em modo elétrico, que lhe retira alguns benefícios fiscais, bem como pela impossibilidade de contar com os sete lugares neste versão.

Ficha Técnica

Cilindrada

1395 cm3

Cilindrada

400 Nm

Binário Máximo

245 cv

Potência

Cilindrada

7,5 s

0-100 KM/H

205 km/h

Velocidade Máxima

Cilindrada

2,1 l/100 km

Combinado

5,6 l/100 km

Registado

47 g/km

Emissões CO2

Cilindrada

49 598€

Base

51 821€

Ensaiado


Thumbs UpEspaço. Conforto. Classe 1 nas portagens.

Thumbs DownNão pode ter 7 lugares