Audi eletrifica-se em Genebra

Entre 100% elétricos e híbridos plug-in a palavra mais ouvida e lida no espaço da Audi em Genebra foi e-tron. O futuro da marca passa pela eletrificação.

A Audi foi mais uma das marcas que resolveu apostar tudo nas novas soluções de mobilidade neste Salão de Genebra e levou quatro novas propostas 100% elétricas, e outras quatro com tecnologia plug-in, para além do Formula E Audi e-tron FE05.

Armada Audi plug-in

Tal como a concorrente alemã BMW, a Audi também levou quatro modelos em novas versões plug-in, denominadas de e-tron. Os Audi A6, A7, A8 e Q5 estiveram em Genebra na sua primeira aparição ao público e imprensa. As autonomias em modo 100% elétrico prevêm-se que rondem os 40 km, dependendo do modelo,e o A8 contará com tração integral Quattro. As designações dos novos Audi plug-in serão A6 TFSIe, A7 TFSIe, Q5 TFSIe e ainda o A8 TFSIe, portanto todos eles recorrendo ao motor a combustão gasolina TFSI.

Concepts confirmados

Dos modelos apresentados, os destaques foram os concepts do Q4 e-tron, previsto só para fins de 2020, e a estreia europeia do e-tron GT. O primeiro é um SUV médio que anuncia 450 km de autonomia em ciclo WLTP. O segundo é um coupé de quatro portas que partilha plataforma com o Porsche Taycan e que também só chegará em 2020.

Para além destes o e-tron Sportback também teve destaque, ainda que tivesse surgido com camuflagem. É uma versão do e-tron, revelado no passado Salão de Paris, mas com um estilo mais coupé. O modelo deverá partilhar tudo com o modelo já revelado, ou seja, um motor em cada eixo para uma potência combinada de 360 cv, e uma bateria de 95 kWh que consegue atingir os 450 km de autonomia.

e-tron GT ou Porsche Taycan?

O e-tron GT, revelado em Genebra ainda como concept, partilha plataforma com o novo Porsche Taycan, o primeiro 100% elétrico da marca. Na verdade os dois modelos são até semelhantes na silhueta adotada estilo coupé.

As baterias estão colocadas entre os dois eixos, solução que permite um baixo centro de gravidade e uma boa distribuição de massas entre os dois eixos, onde existe em cada um deles um motor elétrico. No total são quase 600 cv aplicados às quatro rodas. A marca prevê valores de autonomias acima dos 400 km, o que vai naturalmente depender do andamento. O que se sabe para já é que terá uma velocidade máxima superior aos 200 km/h mas limitada para poupar bateria.

Retrovisores ou câmaras?

Pudemos ainda experimentar a solução da Audi para a substituição dos espelhos retrovisores por câmaras. No interior, junto ao puxador da porta existe um ecrã a cores onde é apresentada a imagem que está a ser captada nas câmaras. A qualidade é excecional, a mais valia é questionável. Será mesmo o futuro?

Siga-nos no Instagram e acompanhe as outras novidades do Salão de Genebra