Já conhecemos, e conduzimos, o Toyota bZ4X. O primeiro elétrico da marca!

Fomos conhecer o primeiro 100% elétrico da marca japonesa. O Toyota bZ4X já começou a circular nas nossas estradas! Tudo sobre ele, neste artigo.

Com 20 milhões de veículos eletrificados já vendidos, pode-se dizer que experiência não falta à Toyota. São mais concretamente 25 anos. Contudo, só agora a marca japonesa lança para o mercado o seu primeiro automóvel elétrico. Segundo os responsáveis da marca, é o momento certo! E como os SUVs já representam 42% do mercado total, a Toyota fá-lo no segmento D-SUV, onde os elétricos representam 20% do segmento, com um modelo completamente novo e que apelidou de bz4X.

A estreia europeia do Toyota bZ4X é já no próximo dia 2 de dezembro, as pré-encomendas abrem imediatamente a seguir. A marca já começou a entregar as primeiras unidades do seu primeiro elétrico.

O estranho nome do modelo tem uma razão de ser. bz significa “beyond zero”, a nova nomenclatura para os seus modelos 100% elétricos. O “4” representa o segmento do modelo, neste caso segmento D. Já o “X” no final diz-nos que estamos perante um SUV (crossover). Um SUV espaçoso e confortável, 100% elétrico, e disponível com um novo sistema de tração às quatro rodas.

O Toyota bZ4X é o primeiro modelo construído sobre a plataforma dedicada para BEV e com base na filosofia e-TNGA

Como elétrico incorpora a bateria como parte integral do chassis, por baixo do piso do veículo, o que permite um baixo centro de gravidade e um bom equilíbrio de massas entre a frente e traseira. Para além disso tem uma generosa distância entre eixos o que lhe confere uma boa habitabilidade e cerca de 450 litros de capacidade de bagageira.

Exteriormente apresenta uma nova imagem, algo ousada e moderna com linhas fluídas mas vincadas. Se por um lado lhe reconhecemos parecenças do RAV4, por outro lado a imagem é muito próxima à de um Lexus, o que é o melhor elogio que lhe poderíamos fazer. As cavas das rodas são bem destacadas em plástico preto, o que ajuda a destacar a imagem de robustez de um SUV, e na frente prolongam-se até aos faróis.

Na traseira, as luzes LED que se unem destacam a largura do modelo que possui uma distância entre eixos 160 mm superior à do Toyota RAV4. Por outro lado as aberturas nos cantos do para-choques dianteiro, o fundo plano debaixo da carroçaria, a asa traseira dividida em dois e a acentuada inclinação do para-brisas são pormenores que contribuem para aumentar a autonomia elétrica. A grelha inferior tem ainda um obturador que se ajusta de forma a direcionar o fluxo do ar frio para a bateria, ajudando assim na refrigeração mas também na resistência ao vento.

O novo sistema de info-entretenimento MyT oferece vários novos serviços, nomeadamente o controlo remoto de algumas funções da viatura, atualizações over the air e um novo assistente por voz

Pub ADN energy MRec

O interior é, também ele, totalmente novo. Encontramos um painel de instrumentos TFT de sete polegadas diretamente na linha de visão do condutor, acima do volante com a informação mais relevante para a condução. Já a consola central culmina num grande ecrã de multimédia de 12.3″ nas versões de topo (8″ na versão de entrada) com Apple CarPlay e Android Auto sem fios, e é onde se situam todos os comandos não só referentes à condução, como ao sistema de climatização. Para além disso existem espaços para objetos não só na parte superior, como por baixo da consola flutuante.

A maioria dos materiais agradam, tal como acontece com os outros modelos do construtor, mas infelizmente nem todos. Para além disso verificamos algum uso excessivo de superfícies em preto piano, mais sensíveis a riscos e dedadas. Contudo, a qualidade de construção parece manter-se em bom plano.

Curiosamente o primeiro teste que fiz ao Toyota bZ4X durante a apresentação nacional à imprensa foi precisamente nos lugares traseiros enquanto terminava um reunião via Teams. Com o portátil ao colo pude constatar a boa habitabilidade dos lugares traseiros com vários, e úteis, espaços para objetos, um inexistente túnel central e tomadas USB-C mais do que suficientes. Os níveis de conforto também são assinaláveis.

Em 2021 a Toyota foi líder na comercialização de veículos eletrificados em Portugal, pelo 8º ano consecutivo.

O Toyota bZ4X está disponível apenas numa versão de bateria, com 71,4 kWh, e que anuncia uma autonomia de até 511 km com a bateria totalmente carregada, com consumos de 14,3 kWh/100 km. Os carregamentos podem ser feitos até 11 kW em corrente AC (doméstica) ou 150 kW em corrente DC (carregamento rápido). No primeiro caso o carregamento completo poderá demorar cerca de 6,5 horas, ao passo que o carregamento rápido permitirá repor 80% da bateria em cerca de 30 minutos.

O bZ4X com tração dianteira é alimentado por um motor elétrico com 150 kW e 204 cv de potência. Com 265 Nm de binário, que permite uma aceleração dos 0-100 km/h em 8.4 segundos e uma velocidade máxima de 160 km/h. Já a versão com tração às quatro rodas, inicialmente não disponível em Portugal, tem uma potência 218 cv com 336 Nm de binário. O modelo AWD apresenta motores de 80 kW em cada um dos eixos dianteiro e traseiro.

Com a sua vasta experiência no desenvolvimento de baterias, a Toyota espera que após 10 anos de utilização a degradação da bateria não seja superior a 10%, ou seja, que mantenha a 90% da sua capacidade. O Toyota bZ4X inclui um sistema de aquecimento eficiente e eficaz, que inclui uma bomba de calor.

A Toyota tem ainda um programa que garante uma capacidade da bateria de 70% após 10 anos ou 1.000.000 km percorridos!

A gama em Portugal será composta por três versões de equipamento. Exclusive, Premium e Lounge, sendo na versão intermédia que se concentrarão as vendas. Esta adiciona à versão de entrada itens como o ecrã multimedia de 12,3″, o carregador sem fios para smartphones, os vidros traseiros escurecidos, os sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, os bancos em pele sintética parcial, o banco do condutor com ajustes elétricos e ambos aquecidos.

O bZ4X também vai oferecer recursos de tecnologia, incluído um teto com painel solar que ajuda a carregar a bateria enquanto é conduzido ou quando estacionado, ou o teto panorâmico Night Sky. Para além disso, os dois cabos de carregamento (Mennekes e doméstico), juntamente com o saco para os transportar e a proteção da bagageira em plástico são de série em toda a gama.

A nível de preços, a gama bZ4X começa nos 52 990€ da versão Exclusive e termina nos 61 590€ da versão Lounge. No meio encontra-se a versão Premium com um preço de 56 190€. Todos eles incluem plano de manutenção de cinco anos ou 75 mil km com periodicidade anual ou a cada 15 000 km, e garantia geral de sete anos.

bZ4X. O elétrico da Toyota está à venda em Portugal com garantia de 1 milhão de km!

O Toyota bZ4X é o primeiro modelo da gama bZ (Beyond Zero) a chegar à Europa. Chega a Portugal este ano e por menos de 50 mil euros.

Ler mais

Ao volante do primeiro elétrico Toyota

No curto trajeto que ainda tive oportunidade de fazer com o SUV elétrico da Toyota, as conclusões não foram muitas. Contudo, algumas certezas. Dinamicamente competente o bZ4X revela, de facto, bons níveis de conforto e os bancos oferecem bom apoio. A insonorização também está em muito bom plano. Outro destaque vai para o excelente raio de viragem, muito útil no dia-a-dia, principalmente porque estamos perante um SUV com quase 4,7 m de comprimento. Ainda assim, é considerado Classe 1 nas portagens nacionais, mesmo sem identificador de Via Verde.

Entretanto, o novo sistema tipo “one pedal” denominado de “Regeneration Boost” permite uma maior regeneração, mas não imobiliza a viatura por completo, ou invés disso reduz a velocidade até ao mínimo de 6 km/h. Já os consumos, nos breves quilómetros que fizemos, não foram muito simpáticos. Contudo é algo que teremos de confirmar num ensaio mais alargado a este SUV, o primeiro elétrico da Toyota.