Mazda CX-60 estreia motor Diesel de… seis cilindros!

O Mazda CX-60 estreia um motor a gasóleo sobrealimentada com 3.3 litros de cilindrada e seis cilindros em linha.

O Mazda CX-60 estreia um motor a gasóleo sobrealimentado com 3.3 litros de cilindrada e seis cilindros em linha. Se estivéssemos em 2000 esta seria uma frase olhada com aquela indiferença de quem conhece estes motores há muitos anos em outras marcas. Mas em 2022, a notícia de um motor a gasóleo totalmente novo com seis cilindros e tão grande cilindrada deixa-nos boquiabertos. Mas será surpresa apenas para alguns, pois os mais conhecedores sabem que a Mazda luta contra o fim dos motores de combustão interna.

A tentação de dizer que a Mazda “dá uma no cravo outra na ferradura” é enorme. Isto porque que o CX-60 foi revelado com uma motorização híbrida Plug-In e, agora, surge este bloco turboDiesel novinho em folha.

Mazda CX-60 estreia

Porém, teremos de dizer que a Mazda está a arriscar bem. Isto porque estes motores podem ser o futuro em outras paragens, ou seja, motores de combustão interna com baixas emissões. É uma abordagem “Multi-Soluções” que serve os interesses dos consumidores e menos dos políticos. 

A Mazda quer ir ao encontro das necessidades dos clientes que pretendem uma viatura que lhes garanta uma condução eficiente, para longas distâncias e com uma grande capacidade de reboque.

Mazda CX-60 estreia

Bloco 6 cilindros Diesel

O bloco e-Skyactiv D de 3,3 litros, e seis cilindros em linha oferece uma inovadora e avançada tecnologia de combustão, tornando a nova unidade num dos Diesel mais limpos do mundo. Tanto que a Mazda está confiante de que irá exceder todos os futuros regulamentos de emissões, que venham a entrar em vigor.

O motor foi desenvolvido utilizando o conceito Mazda de “dimensão certa”. Otimiza-se a cilindrada para melhorar tanto a eficiência ao nível dos consumos como a eficiência energética. Assim, este totalmente novo seis cilindros, instalado longitudinalmente, tem dois níveis de potência. O primeiro de 200 cv nas variantes de tração às rodas traseiras. O segundo tem 254 cv, e está equipado com o sistema de tração integral Mazda i-Activ AWD.

O Mazda CX-60 estreia este motor de seis cilindros equipado com o novo sistema “Mazda M Hybrid Boost” de 48 Volts. Este permite reduzir ainda mais emissões e consumos. Para lá disso, utiliza, ainda, a tecnologia de combustão denominada DCPCI (Distribution-Controlled Partially Premixed Compression Ignition). Estas duas tecnologias permitem alcançar uma excelente eficiência térmica superior a 40%. 

Com 254 cv/187 kW, o bloco e-Skyactiv D cumpre os 0 a 100 km/h em 7,4 segundos, atingindo uma velocidade máxima de 219 km/h. O consumo médio é de 5,3 l/100 km e as emissões de CO2 de 137 g/km (valores WLTP).

A versão e-Skyactiv PHEV já está disponível em regime de pré-encomenda na maioria dos mercados europeus. Janeiro de 2023 é a data para o Mazda CX-60 e-Skyactiv D arrancar a sua comercialização. Em Portugal o preço rondará os 62 500€

close

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!