Megane E-Tech Electric abre a porta do futuro à Renault

Depois do ZOE e do Twingo Electric, a Renault eletrifica a 100% o seu modelo do segmento C. Está prestes a chegar o Megane E-Tech Electric.

Os automóveis elétricos não são desconhecidos na gama da casa francesa, mas o projeto Renaulution veio acelerar o passo rumo à eletrificação. A estratégia Renaulution e a “Nouvelle Vague” estão a mudar a face da Renault e têm como objetivo liderar a transição energética com modelos geradores de valor. Depois do Morphoz de 2019, o primeiro produto da nova geração Renault é este Megane E-Tech Electric.

Desde logo, ostenta o “NouvelR”, o novo símbolo da Renault. Depois, estreia um conceito crossover que é filho da tecnologia e uma motorização 100% elétrica. Acaba de ser apresentado no Salão de Munique, e já está disponível para pré-encomenda. Abrirá encomendas em fevereiro de 2022 e vendas em março.

Duas versões para o Megane E-Tech Electric

Derivando do protótipo Megane eVision, o Megane E-Tech utiliza a plataforma CMF-EV partilhada com o Nissan Ariya, o mesmo sucedendo com a unidade motriz. O Megane E-Tech Electric será oferecido com baterias de 40 e 60 kWh: a primeira oferece 300 km de autonomia e a segundo chega aos 470 km segundo o protocolo WLTP.

Quanto às motorizações, o Megane E-Tech Electric pode ser comprado com uma unidade com 130 cv e 250 Nm ou outra com 218 cv e 300 Nm. Este último permite uma aceleração 0-100 km/h em 7,4 segundos.

Para ajudar a autonomia, o Megane E-Tech Electric está equipado com um sistema de travagem regenerativa otimizada, que recupera energia quando o carro abranda, ajudando a carregar a bateria e diminuindo a exigência dos travões. As patilhas atrás do volante permitem aumentar a regeneração em quatro níveis.

Carregamentos polivalentes

O Megane E-Tech Electric é compatível com todas as infraestruturas de carregamento AC: tomada doméstica 10A/2.3 kW (monofásica), tomada “GreenUp” 16A/3,7 kW (monofásica); “wallbox” 32A/7,4 kW (monofásica); estação de carregamento público 16A/11 kW (monofásica); estação de carregamento público 32A/22 kW (trifásica).

Contas feitas, os tempos de carregamento são os seguintes: 8 horas até 400 km (wallbox de 7,4 kW), 160 km de condução urbana, recuperados em 1 hora, numa estação de carregamento público; até 200 km de autonomia recuperados em 309 minutos num carregador rápido de 130 kW. Finalmente, até 300 km recuperados em 30 minutos num carregador de 130 kW.

Novo ecrã OpenR disponível

O Megane E-Tech Electric destaca, no interior, o OpenR, um sofisticado ecrã que é uma espécie de L invertido feito pelo painel de instrumentos e pelo ecrã multimédia. Alberga, também, alguns botões físicos e as saídas de ar do sistema de climatização.

O OpenR tem 321 cm2 para o ecrã de 12,3 polegadas (1920 x 720 pixels em modo paisagem) e 453 cm2 para o ecrã de 12 polegadas (1250 x 1562 pixel em modo retrato). Contas feitas, são 774 cm2 de superfície dos dois ecrãs. Os modelos de entrada de gama têm um ecrã multimédia de 9 polegadas.

Há quatro modos de visualização: condução (instrumentação de controlo), navegação (mapas), Zen (minimalista) e Bateria (estado de carga e do carregamento). O sistema multimédia OpenR Link integra-se com o melhor do Google para uma experiência útil, personalizada. O Renault Megane E-Tech Electric está também, e como não podia deixar de ser, recheado de ajudas à condução e de segurança.

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!

close

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!