Mercedes-Benz Classe C recebe versão All-Terrain para… sair do asfalto!

A Mercedes-Benz acaba de revelar uma nova versão para a gama Classe C. É a Classe C All-Terrain e oferece mais do que a aparência aventureira.

O conceito nasceu na primavera de 2017 com o Mercedes-Benz Classe E e chega, agora, ao renovado Classe C. Para cumprir com o objetivo de ser um veículo multifunções com um visual atraente e versatilidade, a Mercedes-Benz ofereceu ao Classe C Station All-Terrain uma altura ao solo superior cerca de 40 milímetros face ao Classe C Station convencional. Esta é a grande diferença a par dos dois modos de transmissão para condução fora de estrada a das alterações na carroçaria.

Há uma nova grelha do radiador, para-choques específicos, proteção inferior simulada à frente e atrás e proteção das cavas das rodas em preto. Isto para lá de todas as alterações oferecidas pela renovação do estilo do Classe C.

Disponível com várias motorizações

O Classe Station All-Terrain também beneficia das mais recentes evoluções. Ou seja, incluem os motores de quatro cilindros com sistema elétrico de 48V, gasolina e Diesel. Recebem, assim, hibridização ligeira com um motor de arranque alternador que, por breves momentos, oferece mais potência (15 kW). O sistema permite circular em roda livre com o motor desligado, o que oferece uma redução sensível dos consumos.

Para lá disso, recebe o renovado sistema de entretenimento MBUX (Olá Mercedes!) e a mais recente geração de sistemas de ajuda à condução. Como opcional, a Mercedes propõe a função Digital Light que inclui uma luz especial para todo o terreno. Esta integra um módulo de iluminação com três LED de elevada potência, cuja luz é refratada e direcionada por 1,3 milhões de espelhos. O resultado é uma resolução superior a 2,6 milhões de pixéis.

Devido aos novos para choques e às proteções das cavas das rodas, o Classe C Station All-Terrain é ligeiramente maior que uma carrinha convencional: 4755 mm de comprimento (mais 4 mm) e uma largura de 1841 mm (mais 21 milímetros), com a altura a crescer, necessariamente, devido à maior altura ao solo em 40 mm para os 1841 mm. O novo modelo pode usar jantes de 17, 18 e 19 polegadas.

Versatilidade mantem-se

Onde não existem alterações é na capacidade e versatilidade da bagageira que oferece entre 490 e 1510 litros com o rebatimento do banco traseiro nas proporções 40:20:40. Oferecido de série, o sistema Easy Pack permite abrir ou fechar a bagageira com o pressionar de um botão, esteja ele na chave, na porta do condutor ou na própria bagageira.

O Classe C All-Terrain está baseado no nível de equipamento Avantgarde, tem o painel de instrumentos digital e está montado de forma flutuante como sucede com o ecrã do sistema de info-entretenimento. O painel de instrumentos pode ter 10,25 ou 12,3 polegadas e a Mercedes desenhou um novo tema para servir de pano de fundo denominado “Offroad”. Apresenta informações como os ângulos de direção, o declive e a inclinação. Coordenadas geográficas e uma bússola também estão visíveis.

Para o Classe C Station All-Terrain, a Mercedes reviu a suspensão que tem controlo de amortecimento passivo com redução do efeito de amortecimento. Quando os impactos são mais severos, o amortecimento modifica-se para maior estabilidade.

All Terrain com modos Offroad disponíveis

Naturalmente que o Mercedes Classe C Station All-Terrain recebe o sistema “Dynamic Select” com os conhecidos modos de condução Eco, Comfort, Sport e Individual. São acrescentados, como referimos acima, dois modos: Offroad e Offroad+.

O primeiro é para ser usado em estradões de terra ou arenosos sem grandes dificuldades. O segundo possui o sistema DSR (regulação da velocidade em descida) e é recomendado para terrenos mais complicados. O “Dynamic Select” adapta as características do motor, caixa de velocidades, direção, ESP e do sistema 4Matic de tração integral.

O Mercedes Classe C Station All-Terrain pode rebocar até 1800 Kg com vários opcionais ligados a esta capacidade, como o ESP de estabilização do reboque ou o assistente de manobra do reboque que regula o ângulo de variação do veículo até uma velocidade de 5 km/h e até um gradiente de 15%.

A tração integral 4Matic está disponível com 45% da potência e binário a ser entregue ao eixo dianteiro e os 55% restantes para o eixo posterior. A caixa é uma unidade automática de nove velocidades (9G-Tronic), tendo o sistema um novo diferencial dianteiro mais leve que ajuda a reduzir as emissões de CO2.

A nova versão do Mercedes-Benz Classe C Station será revelado no Salão Internacional de Munique já em setembro e chegará aos concessionários europeus no final do ano sem que sejam ainda conhecidos os preços.

close

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!