Novo DS 4 é revelado, e promete! Alemães em pânico?

A marca de luxo do ex grupo PSA acaba de revelar o novo DS 4, o seu modelo para o segmento C Premium. Alvo a abater? Alemães!

A DS Automobiles acabou de revelar aquele que será o seu quarto modelo desde que se tornou uma marca independente. Depois dos DS 7 e DS 3 Crossback, e da sua maior berlina de luxo anunciada à cerca de um ano, o DS 9, eis que conhecemos agora o seu modelo para o segmento C, o novo DS 4!

Com uma largura de 1,83 metros e rodas de grandes dimensões, 20 polegadas como opção, 19″ de série, para um comprimento compacto de 4,40 metros e uma altura de 1,47 metros, as dimensões são generosas e deixam antever espaço no seu interior. Para além disso, as linhas do novo modelo conferem uma presença inegavelmente marcante.

Estilo inconfundível DS

Com uma frente imponente, o capot termina numa parte descendente onde encontra a grande grelha frontal com o logótipo da marca. Nas laterais destaque para uma nova assinatura LED que une os grupos óticos com tecnologia Matrix LED Vision, tal como encontramos no DS 7 Crossback que já ensaiamos, a uma grelha inferior. Na lateral do novo modelo o destaque vai para uma elevada altura ao solo com a zona inferior das portas revestida. Algo que faz lembrar de certa forma o novo Citroën C4. Já os puxadores adotam a mesma solução que encontramos no DS 3 Crossback.

Na traseira sobressaem os faróis esguios com o mesmo estilo dos restantes modelos com efeito losango no interior. Para além disso, uma superfície bastante elevada com um vidro traseiro reduzido devido ao tejadilho que se alonga acentuadamente até ao óculo traseiro. Nas extremidades da secção inferior contamos com dois elementos que simulam ponteiras de escape, unidas por uma espécie de difusor.

Três versões, DS 4 E-Tense, DS 4 Cross e DS 4 Performance Line

Disponível está ainda o DS 4 Cross, modelo que reforça uma postura SUV com vários elementos. Entre eles, uma proteção específica em preto mate nos para-choques, grelha em preto brilhante, jantes específicas e barras de tejadilho. Deste modo não falta a possibilidade de o equipar com o sistema Advanced Traction Control, que garante melhor tração em situações de Areia, Neve e Lama, bem como um controlador de descidas (Hill Assist Descent Control).

No topo da gama DS 4 estará a versão denominada de Performance Line, igualmente com apontamentos específicos e um aspeto mais desportivo.

O DS 4 foi concebido para redefinir as grandes linhas do segmento C-Premium. Destina-se a consumidores atraídos por dois tipos de silhuetas: os novos SUV-Coupé aspiracionais e as berlinas compactas tradicionais. Ao longo de cada etapa de desenvolvimento, a ideia de atrair nestes dois segmentos orientou as nossas decisões.

Marion David – Diretora de Produto, DS Automobiles

Interior premium

Primeiramente, harmonia é o que nos salta à vista no interior do novo DS 4. Para além da nobreza dos materiais sobressair até nas fotografias reveladas, com pele a revestir várias zonas e até Alcântara na zona do tablier, não parece haver nada fora do sítio ou como “apêndice”. Nesse sentido, até o ecrã de 10″ do sistema de info-entretenimento, agora apelidado de DS Iris System, está elegantemente colocado na consola central. Para além deste existe um outro mais pequeno na zona entre os bancos dianteiros para comandar o novo sistema de controlo por gestos, DS Smart Touch.

As saídas de climatização centrais aparecem como que dissimuladas entre uma faixa de botões de atalho que permitem acesso direto às funções mais comuns do automóvel. Os bancos, que podem integrar função de ventilação e massagem, para além de aquecimento, foram reformulados e alargados para que garantam ainda mais conforto.

Isto sem esquecer a suspensão pilotada DS Active Scan Suspension. Com uma câmara colocada no topo do para-brisas do DS 4, é possível visionar e antecipar as irregularidades da estrada, transmitindo dados a um microprocessador. Com quatro sensores de estabilidade e três acelerómetros, o sistema atua em cada roda de forma independente. Por conseguinte, em função das informações recebidas, a suspensão torna-se mais firme ou mais suave, conforme as necessidades de amortecimento. O volume da bagageira atinge os 430 litros, com acesso mãos-livres e abertura e fecho com comando elétrico.

Para completar, o bom ambiente a bordo é iluminado com uma iluminação ambiente indireta e personalizável. Para além disso está disponível o sistema de som FOCAL de 690 Watts com 14 altifalantes que, em conjunto com os vidros acústicos, garante bons momentos para os amantes da música.

As atualizações do sistema e da cartografia são feitas via cloud e em tempo real.

A condução semiautónoma de nível 2, já presente nos restantes modelos da DS, também aqui estará presente através dos inúmeros sistemas de apoio à condução. O mais relevante de destacar é o novo DS Extended Head-up Display que ao invés de projetar as informações no para-brisas, fá-lo na estrada. Assim sendo, os grafismos são exibidos quatro metros à frente do para-brisas, numa diagonal de 21 polegadas, algo inédito no segmento. Informações como a velocidade, ajudas de condução, navegação e mensagens de alerta, ou mesmo a música que está a ouvir ou a chamada telefónica a receber, são projetadas “na estrada”.

Para todos os gostos

Pode ser uma questão de gosto, de preferência ou até de carteira. O novo DS 4 tem como base a plataforma EMP2, mas com 70% de novas peças. O objetivo foi conseguir oferecer, desde logo, os vários tipos de tecnologia. O DS 4 chegará em versões apenas a combustão, e híbrido plug-in, o DS 4 E-Tense. Este último anuncia os números que já conhecemos de outras soluções do grupo. Por conseguinte, são 225 cv e 50 km de autonomia elétrica. Surpreendentemente a DS não revelou qualquer versão 100% elétrica como sucedeu com o recém chegado ao mercado nacional Citroën C4.

Assim, o DS 4 será então proposto em versões a gasolina PureTech de 130, 180 e 225 cv e uma versão Diesel BlueHDi de 130 cv. Todos os motores possuem transmissões automáticas de oito velocidades.

DS Techeetah quer terceiro título consecutivo em 2021

A 7ª temporada da Fórmula E arranca em janeiro e a DS Techeetah, campeã em 2020 com António Félix da Costa, quer somar o 3º título consecutivo.

Ler mais

Com o intuito de construir um automóvel amigo do ambiente, houve ainda uma preocupação por parte da DS, agora inserida no novo grupo Stellantis, nos materiais. Só para exemplificar, o DS 4 apresenta 95% de materiais reutilizáveis e 85% de peças recicláveis, pelo que 30% do peso total é composto de materiais renováveis ou reciclados.

O DS 4 está já a ser alvo de apresentações virtuais em todas as DS STORES da Europa, Ásia, América do Sul e África. O lançamento comercial do DS 4 ocorrerá no quarto trimestre de 2021 e os alvos a abater são óbvios, todos os alemães do segmento C Premium. A saber: Audi A3, Mercedes-Benz Classe A e BMW Série 1. Com toda a certeza já estará a inquietar os concorrentes do segmento.

close

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!