Nissan Juke alcança uma dédaca de história

Com 10 anos de vida e 1,5 milhões de vendas, a história do sobre o mais pequeno crosssover da marca nipónica, o Nissan Juke.

Lançado em 2010, o Nissan Juke, que já atingiu 1,5 milhões de vendas, ao longo dos 10 anos de existência, nas suas variadas versões, já que a marca nipónica nunca deixou de evoluir o seu “crossover”, sendo altura de relembrar a história desta década de existência do modelo, que está à venda em Portugal a partir dos 19 500 €.

Como tudo começou

A história começa, em 2009, com a apresentação do protótipo Qazana, no Salão Automóvel de Genebra, que surpreendeu pelo novo “design” em automóveis do segmento B, que visava revigorar, estimular e rejuvenescer a imagem do automóvel citadino.

Um ano depois, surge o Juke, com o estilo de SUV desportivo, que funda o segmento B-Crossover, sendo o primeiro a apresentar tecnologia de vectorização do binário, o que contribuiu para aumentar a agilidade na estrada, tendo, de imediato, conquistado 136 mil compradores na Europa.

No Salão de Paris de 2012 é apresentado o Nissan Juke-R, o primeiro super crossover do mundo, equipado com um motor V6 twin-turbo de 3,8 litros e 485 cv, derivado do Nissan GT-R, o que lhe permitia ir dos 0-100 km/h em 3,7 segundos.

Ainda nesse ano, surge uma edição especial Juke Box que, em consequência da colaboração com a Ministry of Sound de Londres, dispõe de super sistema de som de 15º decibéis e 18 900W, que é mais alto do que o motor de um jato a descolar, o que permitiu ao Juke Box proporcionar a possibilidade de experimentar a sensação de ter uma discoteca ao volante.

Inspirado no Juke-R, em 2013, é lançado do Juke Nismo, com as linhas de “coupé” desportivo e estilo SUV a serem desenhadas pelos engenheiros especializados nos desportos motorizados da Nismo, que estava equipado com um motor a gasolina de 1.6 litros, com turbocompressor e injeção direta, que debitava 200 cv, ia dos 0-100 km/h em 7,8 segundos e atingia a velocidade máxima de 215 km/h.

Nissan Juke. O pioneiro voltou e está melhor que nunca!

Uma década após ter criado o segmento B-SUV, o Nissan Juke suge agora completamente novo. Com mais concorrência no mercado estará ele preparado para marcar posição?

Read more

História de sucesso

Consciente que cada proprietário gostaria de personalizar o seu carro, de acordo com os seus desejos, em agosto de 2013, surgem jantes de liga leve, proteções de espelhos, aros de faróis de nevoeiro, manípulo de bagagem, deflector do tejadilho, num total de 11 elementos exteriores que dão a cada comprador a possibilidade de escolher o especto visual do “seu” carro.

É em 2014, já com meio milhão de unidades vendidas em todo o mundo, que o “design” é aperfeiçoado, o que permite o aumento da capacidade da bagageira em 40%, e surgem novas motorizações e o sistema de infoentretenimento Nissan Connect.

Em junho de 2015, um Nissan Juke Nismo RS, guiado pelo duplo Terry Grant, bate o “record” da milha em duas rodas, ao percorrer a distância em 2’10”, na primeira das seis tentativas programadas.

Ainda em 2015, mas em setembro é apresentado o protótipo Gripz, que avança com “design” daquelas que deverão ser as linhas do crossover compacto do futuro, o que lhe dá uma silhueta agressiva, a um modelo pequeno mas de carácter muito grande.

Em novembro, para celebrar cinco anos de existência, é ocasião de surgir o Juke Origami, arte tradicional japonesa que trabalha com papel dobrado, trabalho que levou mais de 200 horas a ser concluído para completar o modelo à escala 1/1.

O Juke Premium, lançado em março de 2017, é uma série limitada de 1 500 unidades, com um sistema áudio topo de gama.

Finalmente, em setembro do ano passado surgiu o novo Nissan Juke, de maiores dimensões, equipado com o mais recente sistema de infoentretenimento NissanConnect e o áudio imersivo Bos Personal Plus.

Leaderboard autopromoção Escape Livre