E o nº 1 500 000 é um… Renault Zoe!

Aos 40 anos de presença em Portugal, o Grupo Renault assinala o milhão e meio de veículos comercializados com a venda de um Renault Zoe.

O Grupo Renault celebra a venda de 1.500.000 automóveis em Portugal com a entrega de um Renault Zoe no distrito de Beja. No país, tem já uma história de 40 anos de presença direta, 77 gamas comercializadas e 35 anos de liderança das vendas, dos quais os últimos 22 anos de forma consecutiva. Este é o momento para a marca fazer um balanço.

A Renault começou a exercer atividade direta em Portugal no dia 13 de fevereiro de 1980, com a criação da sociedade Renault Portuguesa, Sociedade Industrial e Comercial, Lda.. Foi o início de uma história de quatro décadas com inúmeros sucessos comerciais. Lançaram-se neste período 77 diferentes gamas de modelos até chegar ao marco histórico de um milhão e meio de automóveis vendidos. Portugal é hoje, depois da França, o país com a mais elevada quota de mercado para a marca na Europa Ocidental.

Renault Clio na liderança

Os maiores contributos de venda para o sucesso de 1.500.000 unidades vendidas vieram essencialmente de dois modelos. O líder é o Renault Clio, que por 11 anos foi o automóvel preferido dos portugueses, nomeadamente nos últimos sete anos. Nas últimas quatro décadas, o Clio I (1990/1998) foi o segundo modelo mais vendido (172.258 unidades), seguido do Clio II (1998/2008) com 163.016 unidades e do Clio IV (2012/2019) com 78.018 unidades.

Renault Clio 1.0 TCe – Na corrida ao topo

A Renault apresentou no ano passado em solo português a quinta geração do Renault Clio, o modelo de maior sucesso da marca francesa e que é líder absoluto em solo português.

Read more

O seu antecessor, o Renault 5, também teve a sua importância, e entre 1980 e 1991 foram comercializadas 174 255 unidades em Portugal. Outro caso de sucesso na história da marca, em Portugal, foi o Renault 19. Entre 1988 e 1996, foram vendidas 77 165 unidades, a que corresponde o quinto lugar do “ranking” dos modelos do Grupo Renault mais vendidos no país.

O Top 10 da história da marca em Portugal, o destaque vai, assim, para o Mégane (2002/2009), com 69 390 unidades vendidas; a terceira geração do Clio (2005/2012), com 65 107 unidades; o Renault Express (1987/1997), com 56 293 unidades, que foi o Comercial Ligeiro mais vendido de sempre em Portugal; o histórico Renault 4 (1980/1993), com 54 231 unidades e, a fechar o Top10, a terceira geração do Mégane (2008/2016), com 53 739 unidades.

A marca está satisfeita com a sua história em Portugal, já que em 25 dos 40 anos de presença, o automóvel mais vendido no país foi um Renault e teve sempre um modelo no Top 5 do mercado Português.

Curiosidades de 40 anos de história

  • O melhor ano de vendas foi o de 1988, no qual a marca atingiu as 58 904 unidades vendidas (Passageiros + Comerciais Ligeiros). Em três outras ocasiões (1987, 1989, e 1992) vendeu mais de 50 000 unidades num só ano.
  • O pior ano de vendas foi o de 1980, no qual comercializou 12 154 unidades, mas o mercado foi de apenas 87 623 automóveis. 2012 e 2013 completam o “pódio” dos piores anos de vendas.
  • A fasquia dos 100 000 automóveis vendidos aconteceu ao fim de quatro anos e sete meses em Portugal.
  • O milhão de automóveis vendidos foi em outubro de 2004, 24 anos e 10 meses depois da sua presença.
  • O Renault ZOE ocupa a metade da tabela de vendas, com 3 403 comercializadas desde 2013.
  • Um modelo vendeu apenas uma unidade em Portugal: o coupé Renault Fuego, em 1983.
  • Por marca, a Renault vendeu até hoje 1 456 910 unidades (incluindo 349 Twizy), a Dacia vendeu 43 515 veículos e a Alpine 47 unidades.
  • O modelo da Dacia mais vendido em Portugal foi a segunda geração do Sandero, com 17 299 unidades comercializadas.
Gala Renault 40 Anos
Gala dos 40 Anos Renault

Covid-19. Renault Cacia retoma produção

Seguindo a tendência de retoma de atividade, também a Renault Cacia tem já em curso um plano para voltar a laborar, implementando medidas de segurança.

Read more