Os Super desportivos que (não) vimos em Genebra

O Salão helvético traz sempre um lote de super desportivos incrível e 2020 não era excepção. Aqui ficam as máquinas de sonho que podíamos ter visto este ano

Uma das atracções do Salão de Genebra prende-se com o elevado número de super desportivos que dificilmente encontramos nas ruas, assim como a presença de construtores de pequeno volume que só em Genebra os avistamos. Para estes fabricantes o cancelamento da edição 2020 terá sido catastrófica, pois uma parte enorme da sua comunicação passa por este certame, ainda que a maior parte tenha mantido a comunicação, sabemos que não é a mesma coisa.

Falamos de marcas como a McLaren, a Aston Martin, a Bugatti ou a Lamborghini, esta última que já tinha anunciado a sua ausência, mas também outras menos conhecidas como é o caso da Czinger. Aqui ficam algumas das máquinas que gostaríamos de ter visto em Genebra e que para além da sua exuberância e excentricidade, ostentam números verdadeiramente impressionantes.

Fiquem com estes super desportivos que estariam em Genebra, autênticas máquinas de sonho!

Mclaren 765 LT apurado para pista

A marca de super desportivos mostrou a mais recente versão Long Tail (LT) da gama super Series. As versões McLaren LT começaram com o lindíssimo F1 GTR Long Tail que venceu as 24 horas de Le Mans.

Apresentado num laranja que faz lembrar os carros de corrida do fundador da marca, o Mclaren 765LT é uma evolução significativa do espetacular 720S e segue a habitual receita dos modelos apontados à pista do fabricante inglês. Com mais potência (+45 cv e 30 Nm) o Mclaren 765 LT apresenta 765 cavalos e 800 Nm de binário.

Além dos cavalos extra a grande evolução deu-se no peso, com o mesmo a ser reduzido em 100kg. Como? Com uma dieta de carbono no exterior e nos bancos, com o escape e os pernos das jantes forjadas em titânio, com o policarbonato a substituir o vidro e, por fim, a remoção do rádio e do Ar condicionado.

De série encontramos os bancos utilizados no Senna, tal como os travões cerâmicos. Os pneus usados são os muito colantes Pirelli Trofeo R. A aerodinâmica revista garante mais 25% de downforce. As prestações refletem este trabalho dos técnicos da Mclaren: 0 a 100 km/h em 2,8 seg, 0 a 200 km/h em 7,2 seg e uma velocidade máxima de 330 km/h.

A produção começa em setembro e vão ser produzidas apenas 765 unidades.

Speedster, o Aston Martin Bilugar

Na secção cabelos ao vento, a Aston Martin deu a conhecer o Speedster. Limitado a umas exclusivas 88 unidades, orçadas em 765 000£ cada uma, é construído em fibra de carbono quase na sua totalidade. Sem para brisas, o Aston Martin Speedster está equipado com o V12 do DBS, mas aqui “apenas” com 700 cv e 753 Nm de binário.

Em termos de números, o 5.2 l biturbo montado na frente em posição central e construído totalmente em alumínio é capaz de catapultar o Speedster para os 100 km/h em apenas 3,5 segundos. A potência é transmitida às rodas traseiras através de uma caixa automática de oito velocidades. A velocidade máxima está por sua vez limitada… 300 km/h! As jantes de 21″ recorrem a um sistema de apenas uma porca central. Na nossa opinião, podiam apenas ter incluído um capacete no preço de venda….

Bugatti Chiron Pur Sport:

A pensar nos clientes que levam o seu Bugatti Chiron para pista (haverá realmente alguém que o faça? Fica a pergunta!) a marca de Molsheim efetuou um conjunto de alterações ao Chiron. Se o motor de 1500 cv se mantém inalterado, o pacote aerodinâmico mudou e encontramos uma asa traseira fixa. As jantes são elaboradas em magnésio e montam pneus Michelin Pilot Sport Cup 2 R. No total a redução de peso foi de 50 kg.

No interior encontramos Alcantara em praticamente todas as áreas. De forma a aproveitar estas alterações, a suspensão é mais rígida e as relações da caixa foram encurtadas em 15%. Não estamos em crer que a redução na velocidade máxima para os 350 km/h afecte os possíveis proprietários…

Serão produzidas 60 unidades ao preço de 3 milhões de euros… + IVA.

Koenigsegg Gemera é familiar hibrido com 1700 cavalos!

A marca fundada e gerida por Christian Von Koenigsegg voltou a guardar uma surpresa para Genebra. O super desportivo Gemera tem quatro lugares e combina um motor dois litros, três cilindros! sem árvore de cames (sistema Freevalve) que debita 600 cv e 600 Nm de binário com três motores elétricos. A potência combinada atinge os 1700 cv e a bateria oferece um autonomia de 50 km em modo EV. O chassis tem um sistema avançado de Torque Vectoring e quatro rodas direcionais.

O Koenigsegg Gemera está equipado com porta copos aquecidos e ventilados, fixações Isofix, Apple Carplay e carregador Wireless o Gemera é uma edição limitada a 300 veículos. Preço? Um milhão e setecentos mil euros!

Czinger garante 432 km/h e arrasa Koenigsegg

Esta é daquelas que poucos ouvimos falar, mas que tem marcado presença em Genebra. A marca de super desportivos conta com um processo de fábrica completamente revolucionário, o Czinger tem boa parte da sua carroçaria em carbono imprimida em 3D. Segundo o fabricante isto permite total liberdade em termos de desenho das peças, bem como uma redução do custo de produção.

Marcado pela posição de condução central (o passageiro vai “nas costas” do condutor) o Czinger 21C está equipado com um motor V8 turbo que faz 11 000 rpm(!) e debita 950 cv. Equipado com três motores elétricos, a potência combinada ascende aos 1250 cv… exatamente o mesmo valor do seu peso de 1250 Kg! Ou seja, relação peso/potência de 1/1. Incrível!

A tração é integral, o que permite ao Czinger 21C anunciar valores de 1,9 segundos para atingir os 100 km/h. O valor que, no entanto, a marca faz questão de anunciar é de 29 segundos, mas para a marca dos 0-400-0 km/h. Valor que sendo confirmado bate os mais de 31 segundos do Koenigsegg Regera. A velocidade máxima anunciada é de 432 km/h.

Serão produzidas 80 unidades, em versões de estrada (55) e pista (25) e o preço base é de 1,53 milhões de euros.

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!

close

Subscreve a nossa Newsletter "Livre Trânsito"!

Leaderboard autopromoção Escape Livre