Motor Sponsor homenageia personalidades do automobilismo

Através dos quatro fins de semana de corridas em 2020 a cargo da Motor Sponsor, a empresa de Lisboa vai homenagear quatro personalidades do mundo automóvel.

A Motor Sponsor terá a seu cargo a organização de quatro fins-de-semana de corridas durante o ano de 2020. O programa desportivo será composto pelas corridas do Troféu C1 e Single Seater Series, que são as competições a cargo da empresa de Lisboa.

André Marques, responsável da Motor Sponsor, é o mentor desta iniciativa que prevê que cada um dos quatro eventos tenha também uma componente dedicada a personalidades que, de alguma forma, têm deixado a sua marca no desenvolvimento do desporto motorizado em Portugal.

Conforme vamos conhecendo melhor o desporto motorizado, apercebemo-nos do trabalho que está por trás de várias carreiras e projetos. Penso que é algo que só nos apercebemos quando nos envolvemos mais e temos contacto com a realidade dos bastidores. Por isso, não queremos deixar de prestar o nosso modesto reconhecimento ao atribuir o nome dos eventos, assim como realizar outras atividades que vão dar a conhecer as personalidades em causa

André Marques, Motor Sponsor

4 Circuitos 4 Personalidades 4 Tributos

  • Circuito João Carlos Costa – 28 e 29 março – Autódromo do Estoril
  • Circuito Joaquim Matos – 6 e 7 de junho – Circuito de Braga
  • Circuito Artur Lemos – 5 e 6 de setembro – Autódromo do Estoril
  • Circuito Ricardo Pina – 27 e 28 de novembro – Autódromo do Algarve

Os Citroën C1 vão regressar às pistas

O Troféu C1 vai regressar às pistas já em março e com algumas importantes alterações ao regulamento que garantem mais emoção, segurança, e competitividade.

Read more

João Carlos Costa – A voz inconfundível!

Experiente jornalista especializado na área do automobilismo é já uma voz conhecida dos amantes do desporto automóvel. Escreve desde a década de 80 sobre estes temas, tendo começado no Motor e passado pela AutoSport entre 1988 e 1997. Em termos de narração em televisão, estreou-se em 1993 na SIC com o campeonato CART e o DTM. Em 2006 passou para o Eurosport, onde se mantém passados 24 anos depois de ter sido o narrador da primeira emissão de sempre do canal em português. 

João Carlos Costa foi também o responsável por emissões exclusivas e dedicadas à F1. Isto depois de já ter sido o comentador da F1 na RTP entre 1996 e 2002, período em que foi também jornalista do canal público para a área automóvel. Foi ainda apresentador e editor do programa Rotações da RTP entre 98 e 2002. Trabalhou igualmente em gabinetes de imprensa na F1 e Mundial de Ralis, ambos em Portugal, para além de responsável pela divulgação da Fórmula Novis by Ford. Recentemente foi o principal orador aquando da apresentação à imprensa do projeto Troféu C1, a convite da própria Motor Sponsor.

Joaquim Matos – O homem dos pneus!

Começou a trabalhar em 1966, numa oficina automóvel. No entanto foi só quatro anos mais tarde que deu o primeiro passo de uma carreira ímpar no desporto motorizado nacional. O responsável pelo arranque desta carreira foi o Eng. Figueiredo e Silva, que notou que o “miúdo” tinha um jeito muito especial e levou-o para o Karting, onde Joaquim Matos o acompanhou e de seguida ao filho, Luís Filipe Figueiredo e Silva, em quatro Campeonatos do Mundo e uma dúzia de Campeonatos Nacionais.

Os pneus eram a sua paixão e em 1975 começou a trabalhar na Mabor. Joaquim Matos ganhou notoriedade nos Ralis, no Troféu Mabor. Daí até ao convite para integrar a equipa que fundou a Diabolique Motorsport, foi um salto. A década de 80 foi passada ente os ralis, com o Ford RS200 a ser um marco, e a velocidade com a Fórmula Ford e outros projetos internacionais e nacionais a ganharem forma, sempre com Joaquim Matos à cabeça. Depois foi a Peres Competições. Um novo desafio, e um novo projeto destinado a vencer.

Em 1999 Joaquim Matos iniciou a ligação à Avon, que ganhou expressão nos Clássicos de velocidade, no projecto PRM e nos troféus Honda, Hyundai e Porsche até 2005, altura em passou a integrar a Dispnal Pneus. Atualmente gere os programas desportivos das marcas Nankang, Avon e Toyo, e é um dos protagonistas dos paddocks e parques de assistências nacionais. Pela quantidade de conhecimento acumulada, pelo profissionalismo, pela forma de estar, decidimos que o circuito que vai ser realizado em Braga, só poderia receber o nome de Joaquim Matos.

Artur Lemos – O eterno apaixonado pelo automobilismo!

Iniciou-se em 1974 a fotografar carros em competição, atividade que desempenhou até 81. Trabalhou para o Motor e para o Autosport, tendo fotografado todas as modalidades, incluindo Formula 1 e as míticas 24 Horas de Le Mans. De seguida, veio o desafio das relações públicas da Diabolique Motorsport e a Traffic, onde dirigiu o marketing e relações públicas. Ao mesmo tempo, iniciou-se como piloto onde obteve alguns resultados de destaque. Integrou o marketing da Baviera/BMW e esteve envolvido desde o início no Troféu BMW.

Artur Lemos foi também Diretor de Relações Públicas da Ford em Portugal durante 7 anos, tendo dado novo impulso à Fórmula Ford, e às 24 horas Fiesta em parceria com a Publiracing. Foi também Vice-Presidente da Associação Europeia de Fórmula Ford. Pelo caminho, ainda foi um dos responsáveis pelo lançamento da Formula Novis by Ford, da FHM Porsche Cup, da Mazda Cup. Fundou o Portugal Motorsport, uma plataforma de Facebook que promovia o Desporto Automóvel em Português. Candidato a Presidente da FPAK nas eleições de 2013, onde a  vitória parecia certa mas não aconteceu pelas mais diversas razões. Nos dias de hoje, dedica-se à consultoria, sempre a bem do desporto automóvel nacional. Para além de toda a carreira ligada ao automobilismo, Artur Lemos é um amigo de longa data do Clube Escape Livre, tendo sido uma das presenças assíduas no Rali da Guarda.

Logo após a primeira prova do Troféu C1, a 7 de abril em Braga, Artur Lemos reconheceu o mérito da Motor Sponsor, na pessoa do seu responsável André Marques.

Há que aplaudir … sem qualquer dúvida é mais do que merecidoNesta oportuna fotografia do Nuno Organista, podemos ver…

Publiée par Artur Lemos sur Lundi 8 avril 2019

Ricardo Pina – O Arquiteto criador de sonhos!

Decorria o ano de 2001 e o amigo de longa data, Paulo Pinheiro, disse-lhe que planeava a construção de um circuito Fórmula 1 nos arredores da cidade onde cresceram. Ricardo Pina e associados tinham uma missão, construir a melhor pista de corridas do mundo e fazer do Algarve o destino do desporto motorizado, para fabricantes de motos, carros e fãs. Esta não seria uma tarefa pequena mesmo para um arquiteto internacional experiente em pistas de corridas, quanto mais para Ricardo Pina que tinha terminado os seus estudos há menos de cinco anos e nunca tinha abordado um circuito de qualquer tipo anteriormente. Tinha apenas um pequeno escritório naquela altura, com duas pessoas.

Construiu uma equipa de arquitetos e começou um extenso e detalhado programa de pesquisa, para criar uma pista fantástica e adorada por diversos pilotos, o Autódromo Internacional do Algarve. Com experiência como piloto de moto de enduro, em off-road, onde a maior emoção vem do sentido de aventura quando não se sabe o que vem a seguir, na próxima curva ou na próxima colina, juntou a sua experiência e conhecimento, com os dados que recolheu durante os sete anos de desenvolvimento do projeto.  Pina e associados criaram um circuito como nenhum outro e isso significou levar o projeto mais além do que as pessoas estariam preparadas.

Leaderboard autopromoção Escape Livre